Reforma, após 22 anos

Ações devem ser feitas para estimular o uso do transporte público. E assim evitar o que ocorreu ano passado, com a perda de 5 milhões de passageiros no transporte público

Faz 22 anos da inauguração do Terminal Pauliceia Pedro José Silveira Lara, popularmente conhecido como TPA. Ontem, a prefeitura anunciou a assinatura da ordem de serviço para reconstrução deste espaço por R$ 5,3 milhões. Este é um importante equipamento público. Conta com 17 linhas e recebe cerca de 36 mil pessoas por mês, segundo a prefeitura. Além disso, a avenida São Paulo também receberá melhorias e serão executadas intervenções na mobilidade, como instalação de piso tátil, banheiros acessíveis, câmeras de monitoramento de segurança, entre outras benfeitorias.
Reportagem de Felipe Poleti publicada nesta edição evidencia a importância deste terminal à população e também a necessidade premente de reforma. Os recursos foram garantidos por meio de financiamento junto ao Governo Federal. A obra faz parte do programa de corredores de ônibus da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes.

A obra, realmente, era necessária. As avenidas no entorno estão esburacadas e com os pisos irregulares. Além disso, o terminal tinha necessidade urgente de reforma nos banheiros e de garantir acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida. Além disso, com o fluxo intenso de ônibus no trecho, o asfalto dentro do terminal também está bastante danificado. Sem contar os danos na cobertura, em virtude da ação do tempo. Afinal, foram 22 anos sem obras de revitalização. A população também deve receber com bons olhos a construção de uma sala à Guarda Civil, para reforçar a segurança.

Com o crescimento acentuado da frota de veículos em Piracicaba, realmente era necessário a construção de uma faixa preferencial para os coletivos em Piracicaba. A intenção é que esse corredor exclusivo tenha 31,7 quilômetros nas principais avenidas da cidade. A intenção é reduzir em até 20% o tempo de viagens aos passageiros.

O investimento em transporte público é necessário. Principalmente em uma cidade de porte médio de Piracicaba, com mais de 400 mil habitantes. Além disso, o investimento é necessário para estimular as pessoas a voltarem a usar o transporte público. E, para isso, é necessário maior investimento na renovação da frota, em terminais mais modernos e em outras comidades. Os usuários já pediram em reportagens anteriores a instalação de wifi e também ar condicionados. Ações devem ser feitas para estimular o uso do transporte público. E assim evitar o que ocorreu ano passado, com a perda de 5 milhões de passageiros no transporte público.

(Claudete Campos)