Região é a única fora da área de risco para a febre amarela

A região de Piracicaba — que inclui outras 25 cidades — são as únicas que ainda não registraram a circulação do vírus da febre amarela no Estado e não há necessidade para início imediato para campanha de imunização. A confirmação é da Secretaria de Estado da Saúde, que divulgou listagem atualizada das regiões que estão com campanha de vacinação com doses fracionadas (53 municípios, mais a Região Metropolitana de São Paulo) ou com dose inteira (575 municípios).
 
Regiane de Paula, diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica Estadual, explicou que as condições epidemiológicas não colocam Piracicaba e região, neste momento, como área de risco para a doença. “Estas cidades não estão com circulação do vírus da febre amarela. Em Piracicaba houve um caso isolado, que ainda está sendo investigado, e todas as ações de bloqueio foram executadas. Por não ter ocorrido outros casos e não estarmos investigando outras situações na cidade, estamos analisando todas as possibilidades, inclusive a revisão dos exames para seguir com a investigação do caso, procedimento que é normal nestes casos.”
 
Mesmo com a situação sob controle na região, a VE estadual alerta as pessoas que ainda não se vacinaram contra febre amarela e que pretendem viajar no feriado da Semana Santa para locais com recomendação da vacina ou ações de imunização em curso. A orientação é comparecer nos serviços de saúde antes de se deslocarem. “A finalidade é orientar e proteger a população. Aos viajantes, a orientação é para que tomem a vacina com 10 dias de antecedência, tempo necessário para o organismo produzir os anticorpos contra a febre amarela.”
 
Balanço da pasta estadual aponta que, até o momento, 7,2 milhões de pessoas em todo o Estado foram vacinadas. Este ano, o SUS passou a disponibilizar a dose fracionada da vacina, conforme diretriz do Ministério da Saúde.
 
Além de Piracicaba, as cidades que estão fora da área de circulação do vírus da febre amarela são: Águas de São Pedro, Analândia, Araras, Capivari, Charqueada, Conchal, Cordeirópolis, Corumbataí, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Ipeúna, Iracemápolis, Itirapina, Leme, Limeira, Mombuca, Pirassununga, Rafard, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Cruz da Conceição, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra e São Pedro. “É importante lembrar que devem consultar o médico sobre a necessidade da vacina os portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído, transplantados, hemofílicos ou pessoas com doenças do sangue e de doença falciforme”, informou a pasta estadual.