Reunião discute realização na cidade de feirinhas do Brás

reunião Reunião ocorreu no escritório regional da Acipi. (Foto: Divulgação)

A diretoria Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba) se reuniu anteontem com lojistas dos bairros Santa Teresinha, Vila Sônia e imediações para discutir a realização das feirinhas do Brás. Durante o encontro, os comerciantes solicitaram apoio às entidades que representam o comércio de Piracicaba em relação ao comércio que eles julgam irregular. Com este tema em pauta, os dirigentes da Acipi, do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista) e da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) atenderam ao grupo numa reunião realizada no escritório regional da Acipi, em Santa Teresinha.

Cerca de 24 empresários compareceram para esclarecer dúvidas e colocar às entidades a insatisfação deles com esta modalidade de comércio. Entre os pontos destacados pelos lojistas em relação à feira estão a concorrência desleal, instalações e a legalidade do funcionamento, se está de acordo com as legislações cumpridas por empresas estabelecidas e também a verificação junto ao Procon (Proteção e Defesa do Consumidor) sobre o fato de não haver troca de mercadorias adquiridas pelos consumidores.

O presidente da Acipi, Luiz Carlos Furtuoso, fez um relato sobre as solicitações da entidade realizadas em julho deste ano, por meio de ofício, à Prefeitura de Piracicaba. No dia 8 de agosto, aconteceu uma reunião que contou com a participação de representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Governo, Secretaria Municipal do Trabalho e Renda, Secretaria Municipal de Finanças, Secretaria Municipal de Obras, Receita Federal, Secretaria da Fazenda Governo do Estado de São Paulo, Procuradoria Geral do Município, Procon (Proteção e Defesa do Consumidor), Ipem (Instituto Estadual de Pesos e Medidas), Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Guarda Municipal, Ministério do Trabalho, CDL, Sincomércio e Sincomerciários (Sindicato do Trabalhadores no Comércio).

De acordo com o presidente da Acipi, a reunião teve por objetivo esclarecer o funcionamento da feira. “Fomos atendidos com a reunião e, agora, estamos aguardando um retorno das autoridades competentes. A Acipi, assim como as demais entidades de classe, está cumprindo com o seu papel de ouvir as necessidades e reivindicações dos empresários”, destacou.

( Da Redação)