RH é essencial na atualidade

Setor é responsável não só pelas contratações, mas pelo desenvolvimento das competências dos colaboradores. (freepik)

O mundo sofreu transformações enormes, seja na forma de se comunicar ou nas tecnologias relacionadas ao trabalho. Com tantas modificações, é inegável que o profissional tenha que se adaptar à mudanças rápidas, mas existe quem resista a novos cursos e a possibilidade de treinamento direcionado ao novo mercado que desponta. É nesse sentido que o RH (Recursos Humanos) toma papel essencial em uma empresa.

“É incrível como ainda tem gente que ‘reclama’ que precisa ir para treinamento ou acha que treinamento é castigo. Isso significa que a área de RH também precisa entender a forma como estamos entregando o desenvolvimento. Ou seja: nós estamos atuando para despertar o interesse de pessoas para aquilo que é importante para as suas carreiras, que vai impactar no negócio, ou estamos tentando enfiar “goela abaixo” aquilo que faz sentido?”, pontua Carol Manciola, palestrante e especialista em educação e desenvolvimento.

O treinamento organizacional é dividido em três pontos principais: produtividade, produto e preço. Para a especialista, a era digital obriga os profissionais a pensarem os impactos que seu trabalho pode provocar à organização como um todo, seja em relação ao marketing, comunicação ou mesmo aos trabalhos internos.

“Quando falamos em produtividade, queremos falar de propósito, entrega, doação, paixão, inovação. Em como fazer com que as pessoas doem o melhor de si. Quando falamos em produto, queremos dizer algo que seja inovador, que ofereça ao cliente muito mais do que o produto ou o serviço em si, mas a sua aplicação em nossas vidas. E preço, estamos falando de algo que atualmente é fundamental, que é o de agregar valor”, destaca.

A área de Recursos Humanos, para Carol Manciola, é fundamental nesse sentido, pois é esse setor que auxiliará os colaboradores a desenvolverem suas competências.

“Em um mundo cada vez mais digital, quanto mais humanos formos, melhor. Hoje, cada vez mais o RH entende que o seu papel não é somente desenvolver liderança, mas ser parte de uma organização e conseguir ajudá-la a mover-se em um cenário cada vez mais competitivo. Não é somente se focar em criar um propósito, mas entender o porquê daquilo”, explica Carol, que também relaciona o RH com o setor de vendas, já que este tem o papel de conhecer o seu cliente e selecionar o produto melhor indicado para ele. “A mesma coisa acontece em relação ao RH. É preciso conhecer cada vez mais o negócio, e cada vez mais de pessoas, para que se consiga promover essa conexão”.

O profissional que consegue agregar valor aos negócios, ainda segundo a especialista, é aquele que está apto para resolver problemas complexos, que tem pensamento crítico, criatividade, inteligência emocional, sabe gerir pessoas e atividades, além de ter capacidade de negociação e flexibilidade para ressignificar seu aprendizado. É por meio do desenvolvimento destas qualidades que o RH e o treinamento corporativo podem contribuir para o crescimento da corporação.

Mariana Requena
[email protected]