Ri-Happy pede registro de abertura de capital

A Ri-Happy, uma das maiores varejistas de brinquedos e artigos infantis do Brasil, pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), segundo prospecto publicado nesta terça-feira, 23, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O BTG será o coordenador líder da operação, que inclui emissão de novas ações e dos sócios. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.