Risco de extravasamento do rio Piracicaba deixa Defesa Civil em alerta

Mesmo com risco de alagamentos e transbordo, rio Piracicaba é atração turística na cidade (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

O rio Piracicaba atingiu ontem os 4,36 metros chegando a vazão de 388,94 metros cúbicos por segundo. A situação colocou a Defesa Civil em estado de alerta e a prefeitura convocou uma reunião, na tarde de ontem, com os membros do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil. O objetivo foi deixar todas as secretarias preparadas caso aconteça o extravasamento do Piracicaba neste final de semana.

De acordo com a Defesa Civil, há previsão de um grande volume de chuva no domingo, segunda e terça-feira. A reunião foi coordenada pelo vice-prefeito e secretário de Governo, pasta ao qual o Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil está ligado, José Antonio Godoy. Todas as secretarias integram o sistema. “É importante que todas as equipes de todas as secretarias estejam preparadas para agir, caso seja necessário”, avisou Godoy.

A ação em conjunto inclui o alerta à população das áreas de risco e a disponibilização de caminhões e pessoal para retirada de moradores e seus bens nas áreas afetadas, além da limpeza dos locais.

MONITORAMENTO

O rio Piracicaba atingiu os 4,36 metros por volta das 9h30 de ontem e chegou ao estado de emergência, que passa para extravasamento aos 4,70 metros. Às 15h50 já havia baixado para 3,77 metros. Os dados são do Saisp (Sistema de Alerta a Inundações de São Paulo, por meio de leitura de postos das Redes Telemétricas, divulgada a cada dez minutos.

O monitoramento do rio Piracicaba é feito pela Defesa Civil, que iniciou a operação Verão em 1º de dezembro, por meio do Saisp e também por boletins meteorológicos diários da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, além de SMS pelo número 40199.

Segundo Odair Mello, diretor da Defesa Civil, entre anteontem e ontem o volume de chuva em Piracicaba foi pequeno – 6 milímetros, mas choveu bastante em Americana (80 mm) e em Santa Bárbara d´Oeste (65 mm), na cabeceira do Piracicaba, por isso o rio subiu bastante.

O que preocupa o órgão é o volume esperado para amanhã, segunda e terça-feira, que é de 38, 34 e 31 milímetros, respectivamente.

Os principais pontos monitorados pela Defesa Civil são a estrada do Bongue, parque da Rua do Porto, Ártemis, avenida Cruzeiro do Sul, avenida Jaime Pereira, Ondas, Ondinhas, bairro Bongue, São Francisco, Estoril e Jupiá.

As pessoas que se sentirem em risco podem ligar para os telefones 199 (Defesa Civil), 153 (Guarda Civil) e 193 (Corpo de Bombeiros).

Beto Silva

[email protected]