Rontani é eleito presidente do Conselho de Curadores da Fumep

Diretor do Departamento de Administração da Câmara, advogado foi escolhido em eleição na segunda-feira. Ele é advogado especializado em direito civil e processual civil e com larga experiência em administração pública. (foto: Davi Negri)

A Fumep (Fundação Municipal de Ensino) elegeu esta semana o presidente do seu Conselho de Curadores. A função estará aos cuidados do advogado Mauro Rontani, também diretor do Departamento de Administração da Câmara de Vereadores de Piracicaba, que permanece no cargo no biênio 2019/2020, tem como vice-presidente o professor Roberto Arruda de Souza Lima, prefeito do campus da Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz).

Reconhecida pela excelência na área educacional, a Fumep tem 51 anos de atuação. Ela é a responsável pela coordenação da EEP (Escola de Engenharia de Piracicaba), Cotip (Colégio Técnico de Piracicaba), Ceep (Centro de Estudos Profissionalizantes) e a unidade do pós-graduação, que oferece cursos na categoria lato sensu.

Rontani diz que o desafio dos próximos dois anos é o de analisar a nova realidade educacional frente ao mercado e as possibilidades de avanço no contexto regional. “A realidade atual é marcada pela competitividade, não dá para fechar os olhos para isso. A Fumep sempre teve como carro-chefe o curso de engenharia civil, mas é o momento de analisar em quais frentes pode avançar”, declara.

Segundo Rontani, a filosofia do conselho está alinhada ao pensamento de Giuliani, de que além do aperfeiçoamento, é preciso inovar. “Dentro deste cenário desafiador, a Fumep percebe a necessidade de ter programas em diversas áreas, visando preparar as pessoas para atuação neste mercado em constante mutação”, completa o advogado, que também é o representante titular da Câmara no conselho do Codepac (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Piracicaba). Na Câmara, integra ainda o conselho da Escola do Legislativo e atuou como assessor jurídico, além de assessor especial no gabinete da presidência, em 2017.

O advogado foi procurador-geral do município de março de 2014 a dezembro de 2016, acumulando a diretoria do Procon local. Foi presidente do Codepac e assessor jurídico do gabinete do prefeito (2013 a 2014).

 

Da Redação