Rússia quer normalizar laços com Ocidente, apesar de expulsão de diplomatas

O Kremlin informou que continua aberto a normalizar relações com os EUA e outros países, apesar da retaliação anunciada por Moscou após a expulsão de diplomatas russos relacionada ao envenenamento de um-expião russo no Reino Unido.

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira que Moscou foi forçada a retaliar depois que EUA, União Europeia e outros países decidiram expulsar mais de 150 diplomatas russos. Segundo Peskov, a “Rússia continua aberta a desenvolver bons laços”.

Ontem, Moscou anunciou que irá expulsar o mesmo número de diplomatas de países que ordenaram a saída de diplomatas russos. Além de decidir fechar o consulado dos EUA em São Petersburgo, o Kremlin decidiu expulsar 60 diplomatas americanos da Rússia.

Reino Unido e aliados acusam o governo da Rússia de estar por trás do envenenamento com substância neurotóxica do ex-agente duplo russo Sergei Skripal e de sua filha, Yulia, no sul da Inglaterra. O ataque ocorreu no último dia 4. Fonte: Associated Press.