Santos e Inter se enfrentam na Vila Belmiro

O uruguaio Carlos Sánchez é um dos vários gringos presentes nos dois elencos (Foto: Divulgação/ Santos Futebol Clube)

O Santos enfrenta o Internacional neste domingo (26), às 16h, na Vila Belmiro, em Santos, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro 2019. Será um confronto entre equipes próximas na tabela, já que o Peixe tem 10 pontos, enquanto que o Colorado aparece logo atrás com nove. Os paulistas precisam se recuperar após a pesada derrota no clássico contra o Palmeiras, enquanto que os gauchos vem de vitória sobre o Paysandu pela Copa do Brasil.

Será um duelo bem equilibrado. Mas, jogando em nossos domínios, com o apoio do nosso torcedor, tenho certeza de que faremos uma grande partida e, se Deus quiser, sairemos com a vitória”, disse o zagueiro Lucas Veríssimo, que ressaltou que a partida contra os gaúchos será complicada. “O Internacional é uma equipe bem postada em campo, que sabe jogar com a bola no pé. Assim como nós, gostam de propor o jogo. Mas estaremos em casa e temos que ir pra cima, principalmente porque estamos vindo de um resultado negativo. Temos que dar o nosso máximo, dar 100% a cada lance para sairmos com a vitória e brigarmos pelas primeiras posições”, afirmou.

Um dos destaques do jogo será o “tempero sul-americano” presente no confronto, já que juntas, as equipes têm 13 jogadores e um técnico estrangeiro em seu elenco. No total são quatro argentinos (Andrés D’Alessandro, Matías Sarrafiore e Víctor Cuesta do Internacional e o técnico Jorge Sampaoli, do Santos), três colombianos (Felipe Aguilar e Jonathan Copete do Peixe, e Santiago Tréllez, do Inter), três uruguaios (Nico Lópeze Jonathan Álves, do Colorado e Carlos Sánchez, do Alvinegro), dois peruanos (Christian Cueva, do Santos e Paolo Guerrero, do Inter), um paraguaio (Derlis Gonzáles, do Santos) e um venezuelano (Yefferson Soteldo, do Peixe)

O meia D’Alessandro falou sobre o lado bom desta “mescla” entre nacionalidades. “O Santos tem um treinador que é muito bom, já conquistou coisas no futebol, que tem uma ideia de jogar diferente do futebol brasileiro e que está tentando passar isso para o Santos. Ele trouxe jogadores importantes para a equipe e acho que é sempre bom a mistura entre os jogadores brasileiros com os sul-americanos, já que cada um tem suas características. A mentalidade do argentino é diferente, por exemplo. Para mim essa mistura é sempre boa, já que faz bem para o elenco”, disse.

O último jogo entre eles foi disputado em Porto Alegre, no último Brasileirão e terminou empatado em 2 a 2, com gols de Leandro Damião e Patrick Bezerra (Inter), Gabigol e Fabiano – contra (Santos). A última partida entre eles na Vila também foi no ano passado e terminou com vitória colorada por 2 a 1, com tentos de Damião e Víctor Cuesta, com Gabigol fazendo o de honra santista. A última vitória santista em seus domínios foi pela Copa do Brasil 2016, em que venceu por 2 a 1, gols de Copete e Rodrigão, com Seijas marcando o gol colorado.

Mauro Adamoli