Santos iguala recorde da equipe campeã em 2004

Soteldo e Sánchez, decisivos diante do Goiás (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O Santos venceu o Goiás pelo placar de 6 a 1 no último domingo (4), no Estádio Vila Belmiro e foi para 32 pontos, continuando na liderança isolada da competição. Carlos Sánchez, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique, Eduardo Sasha e Yeferson Soteldo (duas vezes) marcaram os gols da vitória do Peixe, enquanto que Kayke descontou para os goianos. O Alvinegro chegou a sua sétima vitória seguida, igualando a marca da equipe em 2004, 2003 e 1984, e ficando apenas uma de igualar o feito do time em 1980, que conquistou oito triunfos em sequência.

A sequência começou a ser construída no dia 2 de junho, após triunfo sobre o Ceará por 1 a 0, gol de Sasha. Após a vitória em Fortaleza, a equipe venceu o Atlético-MG (3 a 1, gols de Sasha, Jean Mota e Sánchez), Corinthians (1 a 0, gol de Sasha), Bahia (1 a 0, gol de Sánchez), Botagogo (1 a 0, gol de Marinho), Avaí (3 a 1, gols de Derlis González, Sánchez e Felipe Jonathan), além da goleada diante do Goiás (6 a 1). Das sete vitórias, quatro foram após a Copa América.

A última grande sequência do peixe na competição foi em 2004, com também sete vitórias, quando derrotou o Vitória (2 a 1, gols de Claiton e Basílio), Internacional (3 a 0, gols de Robinho, Basílio e André Luís), Guarani (2 a 1, gols de Deivid e Paulo César), Corinthians (3 a 2, gols de Elano, Basílio e Deivid), Ponte Preta (4 a 0, gols de Elano, Preto Casagrande, Basílio e Robinho), São Paulo (2 a 1, gols de Deivid e Ricardinho) e Flamengo (2 a 0, gols de Robinho e Basílio). A sequência acabou após a equipe perde para o Fluminense por 1 a 0. Naquele ano o Santos foi campeão brasileiro pela última vez em sua história.

Nas outras vezes que a equipe conquistou sete vitórias seguidas foi em 2003 (derrotou Athletico Paranaense, Bahia, Coritiba, Corinthians, Vitória, Ponte Preta e Fluminense) e 1984 (Confiança, duas vezes, ABC, duas vezes, Ferroviário, duas vezes e Fluminense). Em 2003 a equipe foi vice-campeã, enquanto que em 1984 (o campeonato era disputado em outro sistema), o Alvinegro foi eliminado na terceira fase.

A maior sequência de vitórias do Alvinegro Praiano foi em 1980, quando conquistou oito triunfos seguidos. Naquele ano o Peixe passou por Itabaiana (2 a 0, gols de Aluísio e Nilton Batata), Ponte Preta (2 a 1, gols de Gilberto Costa e Joãozinho), São Paulo-RS (2 a 0, gols de Joãozinho e Rubens Feijão), Botafogo-PB (3 a 0, gols de Aluísio, Joãozinho e Nilton Batata), Náutico (4 a 1, gols de João Paulo, duas vezes, Miro e Aluísio), Internacional (1 a 0, gol de Nilton Batata), Mixto-MT (2 a 1, gols de João Paulo e Rubens Feijão) e Guarani (4 a 1, gols de Nilton Batata, duas vezes, Claudinho e Rubens Feijão. A sequência foi quebrada pelo América-RJ, que derrotou o Alvinegro em plena Vila Belmiro. Naquela edição, o Peixe foi eliminado na terceira fase.

A maior sequência de vitórias da equipe é de nove, porém foi construída durante a disputa das Taças Brasil de 1963 e 1964 (o Peixe foi campeão em ambas), portanto, mesmo com todos os jogos disputados em um mesmo ano (1964) elas não foram contabilizadas por serem duas competições.

Com o empate do Palmeiras no clássico diante do Corinthians, o Verdão foi a 28 pontos, ficando a quatro de distância do Santos, portanto o Santos continuará na liderança ao final da próxima rodada, independentemente dos resultados. O próximo jogo será o clássico diante do São Paulo, no sábado (10), às 17h, no Morumbi.

Mauro Adamoli