São Paulo inicia vacinação contra febre amarela

São Paulo inicia vacinação contra febre amarela
Fonte: Agência Brasil

A prefeitura de São Paulo fará vacinação contra febre amarela em postos volantes este mês. Terminais de ônibus, estações de trens e Metrô, além de locais de grande circulação na região central, serão pontos para a imunização.

A meta alcançar 95% da cobertura vacinal na capital paulista, que atualmente está em 58,5%. A iniciativa faz parte de uma série de ações de combate às arboviroses – que incluem também Zika vírus e dengue – no período que antecede o verão e as chuvas. A vacina continua disponível em todas as unidades básicas de saúde do município.

Neste sábado (10), os postos volantes estão no Largo do Cambuci e na Faculdade Hotec, ambos na região central. Para receber a dose é preciso levar documento de identificação e, se possível, carteira de vacinação e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Quem pretende se deslocar para as áreas com recomendação da vacina deve receber a dose com, no mínimo, dez dias antes da data da viagem. Esse é o tempo necessário para o organismo produzir os anticorpos contra a doença.

Desde setembro do ano passado, quando foi iniciada a campanha de vacinação no município, foram aplicadas  6,8 milhões de doses contra a febre amarela.

Vacinação contra febre amarela no Rio

Vacinação contra febre amarela é feita em vários pontos de São Paulo        (Arquivo/Flavia Villela/Agência Brasil)

A região com a maior cobertura é a norte, com 88,7% da população vacinada, seguida pelo sul, com 68,9%, depois oeste (57,6%), leste (42,6%) e sudeste (43,1%). A região central é que tem menor cobertura, com 23,2%.

Seis mortes

Em 2018, a capital registrou 13 casos autóctones (adquiridos no município) de febre amarela, dos quais seis resultaram em morte. Além disso, foram registrados 107 casos importados.

A Secretaria Municipal de Saúde alerta que nos últimos meses houve estabilização da doença por causa das baixas temperaturas, mas a tendência é que novos casos surjam com a chegada do verão.

Destaca ainda que a cidade registrou nova epizootia (morte de um sagui) no Parque Anhanguera na primeira quinzena de setembro. Isso indica que o vírus está em circulação na capital.

Indicação

A vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de 9 meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza: com câncer, com HIV, em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia e imunomoduladores) ou que tenham sido submetidos a transplante de órgãos. Os casos de dúvidas devem passar por avaliação médica.

Os postos volantes de vacinação podem ser conferidos no site da Secretaria Municipal de Saúde.

São Paulo inicia vacinação contra febre amarela