São Pedro investe R$ 2 milhões em Central

investimento Equipamentos garantem reforço na segurança e otimização do serviço público. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de São Pedro investiu R$ 2 milhões na Central de Monitoramento e Inteligência com a instalação de 450 câmeras de segurança interligadas por meio de uma rede de 20 quilômetros de fibra ótica. O projeto reúne tecnologia e integração de dados e sistemas e foi inaugurado no final de agosto e reforçou o monitoramento feito por câmeras. A central vai exibir as imagens dos equipamentos instalados em prédios públicos e pontos considerados estratégicos, como praças, parques e ruas com ampla movimentação.

Um dos principais ganhos é na área de segurança. O capitão Ricardo Bessa, comandante da 3ª Companhia da Polícia Militar de São Pedro, vê na Central de Monitoramento uma importante aliada da segurança pública. “É uma ferramenta fundamental para a segurança. A tecnologia é extremamente importante”, afirma. Citou como exemplo as chamadas câmeras ‘inteligentes’ instaladas em todas as entradas da cidade. “Por meio de um convênio estabelecido entre a Polícia Militar e o município, o sistema faz a leitura das placas. Se houver algum registro no sistema, como furto ou roubo, os policiais recebem esta informação na viatura mais próxima”, conta.

INTERLIGAÇÃO—“Em 2013, o prefeito Helinho Zanatta nos propôs um desafio: interligar todos os prédios públicos que até então possuíam redes individuais, sem integração de dados, em uma única rede, com compartilhamento das informações, além de integração do sistema de voz, dados e vídeo”, conta o responsável pelo Departamento de Informática da Prefeitura, Odail Della Niesi Júnior.

A instalação de 20 km de fibra óptica foi um dos passos da implantação que mudou vários aspectos na comunicação interna e externa dos departamentos públicos. “Essa rede hoje proporciona os serviços de monitoramento de alarmes, vídeos e telefonia e trouxe, entre os vários benefícios, uma redução de custos muito significativa”, destaca Niesi Júnior.

Só na telefonia, a redução dos custos é de aproximadamente 80%. A fibra óptica permite também que as ligações entre os departamentos da Prefeitura sejam feitas via ramal. Cada funcionário público tem uma senha que permite identificar todas as chamadas realizadas e inibe o uso indiscriminado.

Na área da saúde, a estrutura também garantiu melhorias significativas, como o prontuário eletrônico. “Hoje, quando o paciente é atendido, o médico pode consultar todo seu histórico de atendimento e de exames na rede”, conta a gerente da Atenção Básica, Selma Milani. A interligação gerou outras facilidades, como o agendamento de consultas com especialistas e exames na própria unidade de saúde, além da retirada de medicamentos básicos também na unidade. “É um facilitador. Temos acesso a todas as notas dos alunos e podemos identificar situações específicas dos alunos. Também melhora a comunicação com os pais”, relata a professora Rita Dias.

( Da redação)