‘Sapucaia da paz’ faz 100 anos em novembro

árvore Evento vai relembrar a história da árvore. ( Foto: Claudinho Coradini / JP)

Era novembro de 1918 quando o italiano radicado em Piracicaba Antonio Caprânico ficou eufórico com a notícia que recebera informando sobre o fim da 1ª Guerra Mundial, conflito que colocava em risco seus familiares e sua terra natal. Resolveu sair de sua fazenda em Ipeúna e plantar várias árvores da espécie sapucaia pelo caminho para simbolizar o restabelecimento da paz. Justamente em um momento em que os ânimos se acirram e a intolerância parece crescer em um Brasil dividido por preferências políticas, a única “árvore da paz” que vingou, a plantada por Caprânico na rua da casa dele, a Moraes Barros, no cruzamento com a avenida Independência, completa 100 anos com direito a programação especial em evento comemorativo organizado pela Prefeitura de Piracicaba, em parceria com o Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP), o Esporte Clube XV de Novembro e a Associação Amigos da Sapucaia.

A história da Sapucaia é contada pela neta do responsável pelo plantio e presidente do IHGP, Valdiza Caprânico. Sabe-se que o mês do plantio foi novembro, em razão de o término da Primeira
Guerra Mundial ter ocorrido no dia 11 daquele mês. A data exata do plantio, no entanto, não pode ser especificada porque a informação naquele tempo demorava para chegar às diferentes regiões do Brasil (o rádio veio para o Brasil, oficialmente, em 1922). O relato sobre o plantio da árvore, que se tornou um dos símbolos de Piracicaba, foi feito por um tio que acompanhava o avô nas
viagens à fazenda em Ipeúna.

Como no dia 15 de novembro se comemora a proclamação da República e também o aniversário do XV de Piracicaba, a data foi escolhida também para a celebração do centenário da sapucaia. As comemorações do evento, chamado de Centenário da Sapucaia, começam no próximo sábado (27), com o plantio da primeira das cinco mudas de sapucaias que serão realizados pela prefeitura
em diferentes pontos das cinco regiões da cidade (Norte, Sul, Leste, Oeste e Centro). O primeiro plantio será feito no Centro Esportivo do Bairro Cecap, na avenida Eurico Gaspar Dutra, às 10h. As
outras quatro árvores serão plantadas na praça Coronel Antônio Bruno, Nova Piracicaba; no Parque Santa Teresinha, em Santa Teresinha; no bairro Campestre, no Parque Monte Líbano; e a quarta na Chácara Nazareth.

A programação continua no dia 10 de novembro, às 10h, quando o IHGP realizará em sua sede, na rua Professor José Martins de Toledo, 109, Jaraguá, uma palestra do historiador Armando Alexandre dos Santos, membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, sobre a participação do Brasil na 1ª Guerra Mundial. No dia 15 de novembro, sob a sombra da sapucaia,
às 11h, será comemorado o centenário de seu plantio, além dos 105 anos de fundação do Esporte Clube XV de Novembro, os 22 anos dos desfiles da Banda da Sapucaia e a constituição da Associação dos Amigos da Sapucaia.

Nesse evento, serão prestadas homenagens ao funcionário público e conselheiro do XV, José Antonio do Amaral Caprânico, neto do semeador da sapucaia,e aos fundadores da banda da Sapucaia,
Paulo Sérgio Tomazielo e Ricardo Santana. O prefeito Barjas Negri e o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Octávio Menten,receberão diplomas do IHGP. A centenária sapucaia de
Piracicaba mede aproximadamente 12 metros de altura e tem 4,80 metros de circunferência. É tombada como Patrimônio Histórico e Cultural e imune ao corte.

(Rodrigo Guadagnim)