Saúde cria força-tarefa para vacinar crianças nas escolas

campanha Crianças de 1 a 5 anos incompletos são os alvos. (Fotos: Claudinho Coradini /JP)

 

Camapanha
Com baixa adesão, campanha de vacinação é descentralizada nas unidades.

 

O baixo índice de cobertura va­cinal durante a Campanha Nacional Contra Poliomielite e Sarampo obrigou a Secretaria Municipal da Saúde se reorgani­zar e ampliar as ações de imuni­zação as escolas municipais. Após reunião na manhã de on­tem, a pasta decidiu fazer a vaci­ação diretamente nas escolas entre os dias 24 e 31 de agosto por meio de parceria com a Secretaria de Educação. Até o momento, apenas 50% da meta do Ministé­rio da Saúde foi atingida. A meta é vacinar 95% das crianças com 1 ano e menores de 5 anos, um pú­blico estimado em 18 mil pessoas.

De acordo com a prefei­tura, a decisão aconteceu após reunião que envolveu técnicos do departamento de Vigilância Epidemiológi­ca (VE) e de Atenção Básica (DAB) com a finalidade de traçar estratégia para elevar o índice de cobertura vaci­nal do município para a campanha, iniciada no dia 4 de agosto e que já teve três Dias D, dois na área urbana e um na rural. “Até o mo­mento, faltando apenas no­ve dias para encerrar a cam­panha, foram imunizados 50% do público-alvo, resul­tado considerado muito bai­xo em relação à meta esta­belecida pelo Ministério da Saúde (MS). No entanto, das 18 mil, cerca 9 mil foram le­vadas aos postos de vacina­ção”, informou a pasta da Saúde por meio de nota. Para o secretário de Saú­de, Pedro Mello, o mais im­portante neste momento é concentrar esforços no sen­tido de ampliar a cobertura vacinal. “Não podemos nos descuidar, porque são doen­ças graves, mas que podem ser evitadas com vacina”, disse. Ele observou também que os pais precisam cola­borar nessa empreitada, por uma questão de cidadania e de saúde pública, “uma vez que a paralisia infantil debi­lita a criança para o resto da vida e o sarampo, se a crian­ça estiver com baixa imuni­dade, pode levar à morte”, afirmou.

SÃO PAULO – Até se­gunda-feira (20), na área abrangida pelo Departa­mento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba foram aplicadas 72.106 doses, re­sultando na imunização de 36.408 crianças contra pólio e 35.698 contra sarampo. A população-alvo prevista na campanha é de cerca de 72 mil na região de Piracicaba. “A vacinação é fundamental para eliminarmos os riscos da circulação destas doen­ças no Estado de São Paulo. Continuamos contando com apoio dos pais e res­ponsáveis para continuar le­vando as crianças aos pos­tos até o dia 31 para atingir a meta de 95% de vacinados no Estado”, afirma a diretora de imunização da Secreta­ria Helena Sato.

BRASIL – O País teve 1.237 casos de sarampo re­gistrados desde o início do ano e enfrenta dois surtos.

(Felipe Poleti)