Saúde pública: Parcerias estratégicas e gerenciamento eficaz de crise

O governo municipal, por intermédio da Secretaria de Saúde, trabalha em várias frentes para superar o cenário de crise econômica que afeta o país. Enquanto administra com rigor os recursos escassos, para garantir o atendimento à população, concretiza uma série de empreendimentos para ampliar e melhorar a qualidade de toda a estrutura. São projetos robustos, nascidos de parcerias estratégicas com a iniciativa privada e outros com recursos próprios. Destacamos abaixo alguns deles para dimensionar a questão.

O Hospital de Amor, da Fundação Ilumina, cuja inauguração está prevista para maio, vai proporcionar atendimento ambulatorial e preventivo de diversos tipos de câncer (inicialmente de mama, útero e boca), nos moldes do Hospital de Barretos, uma referência nacional. Com serviço 100% SUS e a melhor tecnologia para diagnóstico, abrangerá todos os bairros da cidade. A unidade móvel do hospital (Carreta Ilumina) está trabalhando desde outubro de 2018 na realização de exames de mama e dará suporte na busca ativa de pacientes, em trabalho conjunto com o Departamento de Atenção Básica (DAB), assim que o hospital entrar em funcionamento.

A Escola de Medicina Anhembi Morumbi, inaugurada no ano passado, formou sua segunda turma de alunos neste semestre. Todos os estudos práticos do curso, ao longo do processo de formação acadêmica, acontecem nas unidades de atenção básica, de especialidades, de urgência e emergência e hospitais (HFC e Santa Casa) da rede pública de saúde, com professores e alunos desenvolvendo seus conhecimentos na formação de profissionais médicos para o próprio SUS. Além disso, recursos financeiros da Anhembi Morumbi estão sendo transferidos para a Secretaria de Saúde, na forma de investimentos, em reforma de unidades e aquisição de equipamentos.

Seguindo o mesmo caminho da formação continuada da Escola de Medicina, desde 2015 a Residência Médica do município, instalada na rede pública de saúde, recebe profissionais médicos para as mais diversas especializações, que chegam do Brasil inteiro. Preceptores e médicos residentes também desenvolvem atividades de estudo durante os atendimentos aos pacientes da rede, transformando-a em um imenso centro de formação de especialistas.

No plano da estrutura física, várias unidades da Atenção Básica e uma da urgência e emergência receberam recursos de emenda parlamentar e terão sede própria. A obra que se destaca nesse contexto é a nova UPA Vila Cristina, considerada um empreendimento moderno, adequado às exigências da comunidade, com 10 consultórios e 52 leitos, em mais de 2,3 mil metros de área construída.

Destaque-se também o investimento que o governo municipal está fazendo para informatizar a rede de Atenção Básica e as farmácias municipais. São cerca de R$ 1 milhão do tesouro municipal para a instalação de prontuários eletrônicos e gerenciamento de dispensação de medicamentos. Com todas essas iniciativas qualificadas, somadas à consolidação do Hospital Regional Dra. Zilda Arns, que vem numa crescente constante, Piracicaba dá um salto de patamar, podendo colaborar expressivamente para o desenvolvimento regional, tornando-se um centro de referência em saúde pública para o país.