Secretário de Tecnologia do TSE reitera segurança das urnas eletrônica

Secretário de Tecnologia do TSE reitera segurança das urnas eletrônica
Fonte: Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fez hoje (27) a verificação do sistema que integra os 27 tribunais regionais eleitorais. O secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, reiterou a segurança do processo eleitoral. Ele ressaltou que há uma sequência de passos que garante a integridade das urnas eletrônicas.

Janino relembrou que, após o encerramento da votação, cada urna faz a apuração dos votos e imprime o resultado, chamado de boletim de urna. Esse resultado é impresso e distribuído para fiscais e fixado no local de cada votação.

Brasília - O secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, fala sobre teste de segurança do sistema eletrônico de votação a ser utilizado nas eleições gerais de 2018 (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, reafirma a segurança do sistema eletrônico de votação – Arquivo/Agência Brasil

Em seguida, o resultado de cada urna é gravado em uma mídia digital e “assinado” pelo equipamento por meio de um certificado digital.

Após essa etapa, os dados seguem para um ponto de transmissão em rede privativa e, na sequência, para os datacenters dos tribunais regionais eleitorais.

Com as informações no sistema dos tribunais, é feita checagem se os dados foram enviados da urna certa. O sistema também verifica se há algo fora do comum, como nenhum eleitor faltoso em uma seção eleitoral ou votos em um único candidato.

Secretário de Tecnologia do TSE reitera segurança das urnas eletrônica