Secretários tentam reverter fechamento de empresa

O secretário estadual do Trabalho, José Luiz Ribeiro, e o secretário municipal de Trabalho e Renda, Evandro Evangelista, se reuniram na manhã de hoje (5) com a direção da multinacional americana Mondelez Internacional, fabricante dos biscoitos Nabisco, para tentar reverter o fechamento da fábrica em Piracicaba, que resultará em 600 demissões, segundo a empresa, ou 725, entre diretos e indiretos, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Alimentícia. O encontro foi na sede da Semtre, às 9h. As demissões serão graduais e vão até agosto deste ano.
 
A informação sobre a reunião é do diretor de comunicação do sindicato, Adney Araújo, e foi confirmada pela prefeitura. Segundo o diretor, a empresa terá de dar uma justificativa sobre o fechamento da fábrica, na avenida Cássio Paschoal Padovani, no Jardim Morumbi. “Eles vão ver se há maneira de salvar a empresa e manter os empregos”, disse Araújo. 
 
A empresa anunciou anteontem o fechamento das unidades de Piracicaba e de Bauru. O sindicato havia divulgado que ocorreriam 700 dispensas, mas a empresa encaminhou nota informando que serão 600 demitidos na unidade local e 800 em Bauru. Segundo Araújo, inicialmente, a empresa havia divulgado que seriam 800 dispensas e, posteriormente, informou que seriam 725 demitidos, entre contratações diretas e indiretas.
 
Diante do anúncio das demissões, o sindicato negociou pagamento de seis meses de concessão de benefícios como cesta básica, plano médico e seguro de vida, além dos pagamento das rescisões trabalhistas. Além disso, nessa reunião de segunda as autoridades tentarão estudar alternativas para encaixar os demitidos em empresas que exigem mão de obra parecida, informou o diretor sindical. Anteontem, a empresa informou que traçou um plano de recolocação profissional e de transição de carreira. Promoverá internamente treinamentos, feiras de emprego e workshops.
 
A fábrica em Piracicaba produz biscoitos doces e salgados e snacks, informou Araújo. Segundo a empresa, gomas e balas, chocolates, bebidas em pó, sobremesas e cream cheese serão produzidos em Curitiba (PR), e biscoitos e chocolates em Vitória de Santo Antão (PE). Essas duas unidades operam no modelo multicategoria. As unidades de Bauru e Piracicaba terão suas linhas transferidas e serão gradativamente descontinuadas até dezembro.