• Semae – Movimento coleta 600 adesões para pedir audiência pública

Semae – Movimento coleta 600 adesões para pedir audiência pública

O movimento “Por uma Piracicaba com água e esgoto a preços justos” coletou, até o momento, 600 das mil assinaturas necessárias para solicitar à Câmara de Vereadores, a realização de uma audiência pública para discutir as constantes interrupções no abastecimento de água, redução no valor da tarifa e fim das cobranças abusivas por parte do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto).

Ontem, organizadores do movimento, encabeçado pela deputada estadual Maria Izabel de Azevedo Noronha, a Professora Bebel (PT), montaram uma banca na praça José Bonifácio, no Centro, para coleta de assinaturas.

De acordo com Ronaldo Almeida, a população está se mostrando muito interessada em participar do movimento. Com distribuição de panfletos e caixa de som explicando o objetivo do trabalho, ele contou que as pessoas assinam o abaixo-assinado de maneira espontânea. Segundo Almeida, a coleta de assinaturas teve início na última sexta-feira (11) e seguirá até que o número necessário de adesões seja alcançado.

Nesta sexta-feira, o trabalho segue sendo realizado na praça e, a partir da próxima semana, será feito também no TCI (Terminal Central de Integração) junto aos usuários do transporte público.

Ele lembrou que para assinar, é necessário apresentar o RG e o título de eleitor, pois só serão válidas assinaturas de moradores da cidade, conforme estabelece a Lei Orgânica do Município.

A mesma legislação prevê que a casa de Leis acolha e avalie a manifestação popular.

De acordo com Bebel, a realização da audiência pública é necessária para que se abra uma discussão sobre os problemas enfrentados pelos consumidores do Semae.

A ideia do movimento é, segundo a deputada, questionar publicamente a atual gestão do Semae e apresentar saídas para que a população deixe de serlesada pela autarquia, tanto com a falta de água constante, assim como o preço abusivo das tarifas de água e esgoto, que muitas vezes pega o consumidor de surpresa. O movimento agendou um encontro para o dia 5 de fevereiro, às 19 horas, na sede do Sindicato dos Bancários (Rua do Rosário, 1007), que reunirá especialistas e consumidores para discussão desses pontos.

Beto Silva

beto.silva@jpjornal.com.br