Sesc sedia show de grupo de música oriental árabe

Música oriental árabe é o que o grupo Orkestra Bandida apresenta hoje, às 20h, na comedoria do Sesc, como atração do projeto Nova Cena, dedicado aos novatos na cena musical brasileira e também à redescoberta de artistas experientes com lançamentos de trabalhos. Esta é a primeira vez do conjunto na cidade. Na ocasião, Bruna Milani participa com dança do ventre. O evento tem entrada gratuita.
 
 
Fundindo música oriental com a espontaneidade da música regional brasileira, que encontra em ritmos como o halij um parentesco, os integrantes da Orkestra Bandida definem o show como uma viagem ao universo gypsy, com bom humor e musicalidade. O grupo é ligado à Fundação Tarab, formado por músicos multi-instrumentistas, estudiosos e pesquisadores da música cigana oriental, especialmente do fasil, um estilo desenvolvido pelos ciganos do oriente nas boates, cabarés e festas populares. Os integrantes da Orkestra Bandida são Mario Aphonso III (turkish metal clarinet, clarinete paquistanês e ney), Ian Nain (oud, çumbus e cura saz), Felipe Gomide (violino e rabeca), Bruno Duarte (davul, riqq e derbake), Francisco Mehmet (derbake e riqq), Nathanel Sousa (acordeon) e Eliezer Tristão (tuba).
 
 
A Orkestra utiliza a linguagem do maqam (escalas orientais) e ritmos como o karsilama, além de ir a fundo no sistema dos quartos de tom. No repertório, de acordo com Gomide, estão clássicos do mundo oriental cigano, especialmente da Turquia, Bugária, Macedônia, Bálcãs. O espetáculo tem também intervenções artísticas de Carlos Castanhola.
 
 
“É um show muito especial, traz a riqueza do mundo oriental e da MPB (Música Popular Brasileira). A expectativa para o show é muito grande, por ser a primeira vez que nos apresentamos na cidade e por estarmos indo com formação completa e nova. Com certeza vai ser um grande encontro”, afirmou Tristão.
 
 
SERVIÇO — Show do grupo Orkestra Bandida. Hoje, às 20h, no Sesc (rua Ipiranga, 155, Centro). Entrada gratuita. Informações: (19) 3437-9240.