Sesc une cultura popular e arte contemporânea em projeto

Com 47 atividades artísticas, a maioria gratuita ao público, acontece pela primeira vez no Sesc, entre 28 de março a 18 de maio, o Caldo — Tradições Contemporâneas, projeto de valorização da cultura popular e das relações dela com a arte contemporânea. Entre as principais atrações da temporada de eventos estão os músicos Tom Zé e BNegão. As informações foram passadas ontem, em coletiva de imprensa, pelo coordenador de programação da unidade da instituição em Piracicaba, Chico Galvão, e pela programadora Suellyn Camargo.
 
 
Caldo — Tradições Contemporâneas é uma criação da equipe técnica de programação do Sesc Piracicaba, estimulada por meio de uma leitura sobre a cultura popular piracicabana e movimentos artísticos contemporâneos. A nomenclatura do projeto, segundo Galvão, deu-se por ser uma mescla de ingredientes, ou seja, a mistura de tradições distintas, sem perder a essência original de cada uma, ao mesmo tempo em que dialoga com a cidade de Piracicaba. Na programação constam atividades com diversos artistas brasileiros, de diferentes regiões do país, por meio de espetáculos musicais, teatrais e de dança, debates, atividades formativas, entre outros, a fim de investigar as relações da arte contemporânea e a força da cultura popular brasileira, nos aspectos vanguardistas e iluminadores, fusão também encontrada nos movimentos artísticos Modernismo, Tropicália e Manguebeat.
 
 
“Trouxemos nesse projeto artistas, acadêmicos e companhias da música, da literatura, do cinema, das artes cênicas e visuais que estão ousando juntar dois tempos, o passado e o agora, de forma inovadora, e que fazem uma mescla entre cultura popular brasileira e modos de fazer contemporâneo, os quais, de certa forma, estão em uma Vanguarda artística. Estamos tentando reconhecer esses trabalhos da cultura popular brasileira que apresentam discurso diferenciado e novo”, disse Galvão.
 
 
Ele falou, ainda, que o Sesc, entidade que recentemente completou 70 anos, reflete, com o Caldo, a própria história de “raízes parabólicas”, inspirada em matrizes populares, mas imbuída de desejos fronteiriços, em busca do novo.
 
 
Arte circense, cinema, fotografia e tecnologias também fazem parte do projeto, com a presença de profissionais como o dançarino, músico, cantor e instrumentista pernambucano Antonio Nóbrega, o diretor de fotografia cearense Ivo Lopes de Araújo e o designer brotense Fernando Campana.
 
 
ITINERÂNCIA — Algumas atividades do Caldo, conforme Suellyn, são itinerantes. “Elas saem da unidade e vão para outros locais culturais, educacionais e turísticos”, comentou. Entre os espaços a receberem ações do projeto estão o largo dos Pescadores e a Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba). Programação completa disponível em www.sescsp. org.br/piracicaba
 
 
SERVIÇO — Caldo — Tradições Contemporâneas. De 28 de março a 18 de maio, no Sesc (rua Ipiranga, 155, Centro). Programação completa em www.sescsp. org.br/piracicaba. Informações: (19) 3437-9292.