Sete dicas para aproveitar no Rio de Janeiro na semana

O guia Divirta-se, do jornal O Estado de S. Paulo, selecionou um roteiro de eventos e dicas interessantes da semana para quem está ou vai ao Rio de Janeiro. Confira abaixo.

MÚSICA
O samba dá o tom da nova turnê de Maria Rita, que estreia neste sábado, 3, na Fundição Progresso, no Rio. O repertório é baseado no álbum Amor e Música, lançado em janeiro. “Uma estreia é sempre missão cumprida e a cumprir, uma entrega absurda, e fazia tempo que não sentia tamanho frio na barriga. Mas estou certa de que será um show lindo, forte, em que o público vai contemplar, participar e se entregar”, diz Maria Rita, que assina a produção e a direção-geral do show. Entre as canções, estão duas de autoria de Arlindo Cruz – a regravação do sucesso Saudade Louca, parceria com Acyr Marques e Franco, lançada em 1989, e a inédita Cara e Coragem, de Arlindo com Davi Moraes. O trabalho ainda traz as inéditas Pra Maria, composta para a cantora por Marcelo Camelo; Samba e Swing, canção de Batatinha (1924-1997), ícone do samba baiano; e Nem por um Segundo, de Zeca Pagodinho e Fred Camacho. Fundição Progresso. R. dos Arcos, 24, Lapa, (21) 3212-0800. Sáb. (3), 22h (abertura dos portões). R$ 100/R$ 300.

PASSEIOS
Todo primeiro sábado do mês, a antiga fábrica de chocolates Bhering abre as portas de suas lojas e ateliês para o Circuito Interno, evento que traz ainda diversas atrações e opções gastronômicas. Nesta edição, haverá oficina de colagem, rodas de capoeira e de samba, apresentação de circo, exposições de arte e shows no terraço, para apreciar o pôr do sol com vista para a Zona Portuária. Além disso, vale explorar os 10 mil m2 do edifício tombado e que ainda preserva o antigo maquinário. Em tempo: tem de estar disposto a subir as escadas, pois o elevador não dá vazão ao público que o evento atrai. Antiga Fábrica da Bhering. R. Orestes, 26, Santo Cristo. Sáb. (3), 13h/20h. Grátis.

TEATRO
Em A Visita da Velha Senhora, que faz sua estreia no Rio, os moradores da cidadezinha de Güllen, que está arruinada, esperam ansiosamente que a bilionária Claire Zahanassian (Denise Fraga) vá salvá-los. De volta ao lugar, ela impõe uma condição: que alguém mate Alfred Krank (Tuca Andrada), que a abandonou grávida no passado. Com texto do suíço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990), adaptado por Denise em parceria com Maristela Chelala e a tradutora Christine Rörig, o espetáculo discute a fragilidade da ética diante do poder do dinheiro. 14 anos. 120 min. Teatro Sesc Ginástico (513 lug.).
Av. Graça Aranha, 187, Centro, (21) 2279-4027. 5ª a sáb., 19h. Dom., 18h. R$ 30. Até 25/3.

EXPOSIÇÕES
Em Tomie Ohtake: Nas Pontas dos Dedos, com curadoria de Paulo Miyada, além de pinturas e gravuras da década de 1970, o público tem acesso aos cadernos da artista, pouco conhecidos mesmo no circuito de arte. Por meio das delicadas colagens de Tomie Ohtake (1913-2015), é possível entender como se iniciava sua experimentação para as obras que realizaria. Os estudos eram feitos seguindo o mesmo processo: rasgar, cortar e colar recortes de papéis, como revistas, convites, jornais e folhetos. O recurso foi bastante utilizado pela artista plástica até os anos 1980. Galeria Nara Roesler. R. Redentor, 241, Ipanema, (21) 3591-0052. 10h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 13/4.

MÚSICA CLÁSSICA
Sucesso na internet, a bielo-russa radicada na Alemanha Tatyana Ryzhkova se apresenta pela primeira vez no Brasil, em uma turnê que vai passar por cinco cidades. Aos 31 anos e com forte presença nas redes sociais (seu canal no YouTube tem mais de 100 mil inscritos e seus vídeos somam mais de 30 milhões de acessos), a violonista tem atraído um público jovem. Seu repertório mistura peças eruditas e populares, com obras como Tristorosa, de Villa-Lobos; Capricho Árabe, de Francisco Tárrega; The Stream, de Alexander Vlassenkov; e Mallorca, de Isaac Albéniz. Teatro Eva Herz. Livraria Cultura. R. Senador Dantas, 45, Centro, (21) 3916-2600. Sáb. (3), 19h. R$ 120.

CRIANÇAS
Escrita por Ariano Suassuna (1927-2014), a peça O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna, adaptada e dirigida por Henrique Kaladan, une a literatura de cordel a ritmos como a ciranda, o bumba meu boi, o cavalo-marinho e o frevo. A trilha sonora é executada ao vivo. Na trama, o poeta e cantador Joaquim Simão, pobre e preguiçoso, vive com a mulher e dez filhos num casebre. Por mais que ela insista, ele sempre inventa desculpas para não trabalhar. Um dia, um homem, com pena da mulher, dá uma vaca a Simão. Ele detesta o presente e resolve trocá-lo por outro, e depois por outro, em série. Livre. Casa de Cultura Laura Alvim. Av. Vieira Souto, 176, Ipanema, (21). Sáb. e dom., 16h. R$ 50. Até 18/3.

BARES
Tem paulistano invadindo a praia dos cariocas. Com três endereços em São Paulo, o Bar Léo chega à Cidade Maravilhosa em um casarão tombado. Com três andares, o espaço segue à risca a decoração das casas paulistanas. Entre os destaques, está o chope bem gelado e com colarinho cremoso. Aliás, no Bar Léo que foi inventada a caldereta, formato de copo hoje usado em diversos lugares do País para servir a bebida. Para comer, pedidas como o Rococó (R$ 39), porção de canapé feito com pão preto, pasta de gorgonzola e copa, um dos petiscos mais tradicionais da casa. R. do Ouvidor, 18, Centro (21) 2509-5725. 11h/23h (5ª e 6ª, 11h/0h; sáb. e dom., 12h/18h).