Simião: “não quero que o XV fuja de suas características”

Independente de como o adversário joga, Nhô Quim tem que tomar a iniciativa da partida. (Foto: Claudinho Coradini)

O XV de Piracicaba continua sua preparação para o segundo e decisivo jogo da final da Copa Paulista 2019, diante do São Caetano. Titular desde sua chegada, o volante Wellington Simião disse que o XV tem que não pode fugir de suas características, independente da forma de jogar do adversário. “Cada jogo tem a sua história. Não importa se o São Caetano atue fechado ou saia para o jogo, o XV tem a sua forma de jogar, que é propondo o jogo buscando o gol e tentaremos fazer isso a partida inteira, tentando fazer os nossos gols para tirar essa desvantagem que temos. Digo que neste tipo de confronto começaremos o 2° tempo perdendo de 1 a 0”, disse o volante.

Em razão de uma pancada sofrida na partida em São Caetano do Sul, Simião foi poupado do treino de terça-feira, porém voltou na tarde de ontem (13). “Tive uma pequena dor ontem (terça-feira) que acabou me limitando um pouco para o treino e o Tarcísio optou junto com o departamento de fisiologia, fisioterapia e os médicos, de que deveria ser poupado do treino de terça e participar do treino de hoje (quarta-feira) para evoluir contra a dor e ficar preparado para o jogo de sábado”, disse Simião, alegando que treinou normalmente para depois ter um diagnóstico melhor para a sequência da semana.

No início da semana, os jogadores do São Caetano divulgaram um vídeo pedindo ajuda ao antigo patrocinador da equipe em razão de salários atrasados. O meia Esley, que foi o único que falou, disse que as famílias estão passando por dificuldades e que não confia mais nas palavras do presidente da agremiação. Simião disse que esse empecilho poderá ser usado como motivação para os jogadores do Azulão no domingo. “Já estive no lugar deles (sem receber) e isso traz uma motivação maior, já que quando está nesta situação o desejo é de vencer e estar em evidência para procurar um lugar melhor, não que o São Caetano não seja bom. Eles foram uma potência no futebol brasileiro e estão passando por uma situação difícil e sabemos que logo conseguirão reverter isso”, disse o atleta, ressaltando que os jogadores entrarão mais motivados.

Neste momento, com o que estão acontecendo, os atletas darão o seu máximo, não que não vinham dando quando estavam com o salário em dia , mas neste caso você acha força de onde não tem para superar essa situação e tenho certeza que eles farão o jogo da vida deles no sábado, como vem fazendo em todo o campeonato”, finalizou.

Mauro Adamoli

[email protected]