Sinfônica de Porto Alegre inaugura sede

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre inaugurou com um concerto no sábado, dia 24, sua primeira sede própria em 67 anos de atividade. Com capacidade para 1.100 pessoas, a Casa da Música da Ospa, como o espaço foi batizado, integra o centro administrativo do governo gaúcho – e foi a alternativa encontrada pelo grupo que, nos últimos anos, viu o projeto original de sua sede permanecer, ano a ano, no papel.

“Não havia nada contra o projeto original da sala (que seria construída no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho). Mas, além do investimento financeiro para a construção, levamos em consideração outros fatores, em especial o alto valor necessário para a manutenção”, explica o maestro Evandro Matté, diretor artístico do grupo.

A alternativa começou a ganhar forma no ano passado, quando um auditório abandonado no Centro Administrativo Fernando Ferrari, do governo do Estado, foi reformado para se tornar sala de ensaios do grupo. Pouco depois, com a cessão do espaço à orquestra por 30 anos oficializada, o grupo resolveu fazer dele sua sala de concertos, que recebeu novo tratamento acústico.

“Além da sala, teremos a construção de salas de estudo, de recitais, e espaços para ensaios da Ospa Jovem”, diz Matté. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.