Dulcíssima

Perdoem-me os que discordarem. Escrevo em honra de velha amiga, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, “o anjo bom da Bahia”, morta em 1992. Como a conheci? Como você, por certo. O que nos fez amigos? Esta preocupação que tinha em estender as mãos, dividindo, orientando, apoiando, abrindo os caminhos da Luz a quem […]

Leia Mais