Haitiano vem ao Brasil para estudar, se forma médico, cria ONG e volta para ajudar seu povo

Após o terremoto de janeiro de 2010 que, de acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas) provocou 220 mil mortes e deixou 1,2 milhão de desabrigados no Haiti, o então estudante de medicina Georges Dorilien, hoje com 33 anos, decidiu deixar seu país e continuar os estudos no Brasil. Há oito anos no país, […]

Leia Mais