Terminal Pauliceia ficará fechado por 12 meses para obras

obras Terminal Pauliceia ficará fechado durante 12 meses para as obras. ( Foto: Claudinho Coradini/JP)

Nesta segunda-feira (22), a obra de reconstrução do Terminal Pauliceia Pedro José Silveira Lara (TPA). O projeto, com arquitetura moderna, inclui melhorias, como instalação de piso tátil, banheiros acessíveis e câmeras para monitoramento, entre outras. O objetivo é proporcionar maior conforto e facilidade para os usuários do transporte público. Para a realização dessas intervenções, o TPA terá de ser fechado e os usuários utilizarão um terminal provisório, que será instalado na rua Pedro Zanulardo Zanin, ao lado do TPA. Essa mudança começa a valer a partir de hoje. O prazo de término é de 12 meses. A empresa vencedora é a Concivi.

De acordo com o setor de Engenharia da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran), o terminal provisório ficará em trecho da Pedro Zanin, entre as ruas Pacaembu e Pindorama. O espaço terá containers para abrigar bilheteria, banheiros feminino e masculino, posto da Guarda Civil, além de catracas para registrar a entrada e a saída dos passageiros. Abrigos para proteção dos usuários serão instalados em todo o quarteirão da Pedro Zanin, que terá cinco plataformas para os ônibus. A Prefeitura pede a compreensão dos usuários para possíveis transtornos nesse período.

“O Terminal Pauliceia foi inaugurado em outubro de 1996 e essa ação de recuperação é necessária para garantir o conforto dos usuários do transporte coletivo de Piracicaba, que serão beneficiados ao fim da obra. Com ela, também faremos a recuperação de vias do entorno do terminal, uma região bastante movimentada da cidade”, observa o prefeito Barjas Negri.

MODERNO — A reconstrução do TPA, com investimento de R$ 5,3 milhões, inclui uma nova plataforma com 1.680 metros quadrados e área coberta de 2.724 metros quadrados, com forro metálico, iluminação LED e pista de rolagem em concreto para receber 15 ônibus ao mesmo tempo. A reconstrução também vai ampliar a acessibilidade no TPA, com banheiros acessíveis e para uso de ostomizados. O projeto inclui ainda sala para a Guarda Civil, bicicletário, reservatório de água com capacidade de 36 mil litros, bilheterias, proteção contra descargas elétricas e equipamentos para prevenção contra incêndio, área de convívio para motoristas, vestiários masculinos e femininos acessíveis.

Simultaneamente à reconstrução do TPA, a Prefeitura vai recuperar trecho da avenida São Paulo, no entorno do terminal. O investimento será de R$ 2,3 milhões e a empresa responsável pela obra é a Projecon.

(Da Redação)