Tigre siberiano é novo morador do zoo municipal

O Zoológico de Piracicaba tem um novo morador. Os visitantes já podem conhecer um tigre siberiano que chegou do Zoológico de Americana. O felino, que tem seis anos e pesa 250 kg, chegou na semana passada, mas passou por um período de adaptação em um recinto reservado.
 
O animal, ainda sem nome, nasceu em cativeiro no zoo de origem e vai ocupar o recinto que antes era de Léo, leão que veio da Bahia e que morreu aos 15 anos em julho do ano passado. O espaço foi adaptado e revitalizado para acomodar o tigre com conforto e segurança.
 
A nova atração veio como empréstimo ao Zoológico de Piracicaba. Segundo o médico veterinário Thiago Vilalta, diretor do zoo piracicabano, os tigres siberianos, diferente dos leões, são animais extremamente territorialistas, de hábitos solitários, o que os leva a viver isolados, desacompanhados até mesmo de animais da mesma espécie. “Em Americana ele vivia no mesmo zoológico que o pai. Apesar disso, nunca se encontravam, justamente pelo risco que ofereciam mutuamente. Enquanto um estava em exposição, outro ficava no reservado e a troca de espaços era feita diariamente”, explicou.
 
Esse fato resultou no encontro de interesses entre os responsáveis pelos zoológicos das duas cidades. Priorizando o bem-estar dos animais e com o objetivo de minimizar o estresse gerado pelo manejo ao qual pai e filho eram submetidos em Americana. “Desde a morte do Léo, buscávamos com zoos parceiros algum felino que pudesse ocupar o recinto que estava vazio. Há anos mantemos uma boa relação com os colegas de Americana, que nos informaram do ocorrido com os tigres siberianos. Então, houve o acordo para que o animal viesse por empréstimo a Piracicaba, onde viverá até que o zoo de Americana o solicite novamente, ou se obtermos em caráter definitivo um felino de grande porte”, relatou o diretor do zoo.
 
O veterinário revelou que haverá um concurso cultural para escolha do nome do novo morador do zoo, que funciona de terça-feira a domingo, inclusive neste feriado do Dia do Trabalho (1º de maio), das 9h às 16h30, com entrada gratuita.