Última apresentação da peça “Os Que Têm a Hora Marcada” será nesta terça (14)

Nesta sociedade, as pessoas já nascem sabendo a hora exata em que vão morrer. O tempo divide a sociedade em inferiores, medianos e elevados. (Foto: Divulgação)

A temporada da peça Os Que Têm a Hora Marcada, realizada pela Ceta (Companhia Estável de Teatro de Piracicaba), chega na reta final e faz sua última apresentação hoje (14). A exibição será às 19h30, no Museu do Açúcar, Engenho Central. A entrada é gratuita.

Desde o início das sessões no mês de abril, a escola estadual Eduir Benedicto Scarpari, do bairro Alvorada, tem prestigiado a temporada, levando cerca de 50 estudantes, a cada sessão. “Foi a primeira vez dos alunos em contato com o teatro. Essa é uma experiência muito importante que além de possibilitar o conhecimento das artes cênicas, permite também, que conheçam lugares diferentes de seu convívio”, afirma Vera Mendes de Carvalho Oliveira, coordenadora da escola.

João Scarpa, diretor da Ceta conta que os sete dias de apresentações reuniram mais de 500 pessoas. “Recebemos, além dos estudantes, um número considerável de público espontâneo. A temporada tem sido um grande sucesso”.

A montagem com direção de Scarpa e Ricardo Araújo, traz uma discussão objetiva sobre quem são essas pessoas que têm a hora marcada, fazendo uma analogia da nossa sociedade atual, com a distopia criada por Canetti. “Colocamos em cena, pessoas da nossa sociedade que são assassinadas ‘por engano’, todos os dias, apenas porque estavam nas ruas”, explica.

A PEÇA

O espetáculo retrata uma sociedade que vive cegamente satisfeita sob o regimento de um “Contrato” imposto pelo Supremo Conselho. De acordo com esse Contrato, as pessoas já nascem sabendo a hora exata em que vão morrer. Esse momento está preestabelecido dentro de uma cápsula que é colocada no pescoço de cada um ao nascer. Porém, quando a pessoa morre, apenas o Supremo Conselho pode abrir essa cápsula para certificar que a pessoa morreu na hora que estava prevista. Essa sociedade é dividida em círculos de acordo com o tempo de vida de cada um: os inferiores, os medianos e os elevados. Nesses círculos, as pessoas são conhecidas por números. Essa cegueira submissa ao Contrato desperta a revolta da jovem Cinquenta que, insatisfeita, passa a questionar o Supremo Conselho.

O elenco é composto por Adassa Malagolini, Adriele Sachs, André Martins, Betoh Freitas, Bianca Lima, Bruna Ribeiro, Djennyfer Cândido, Jhullia Matos, Júnior Dias, Kelvin Mota, Laís Vetoreti, Letícia Navarro, Luccas Jacquie, Paulo Henrique, Rafael Alexandre, Rafael Henrique, Rafael Medrado, Ricardo Alves, Samuel Zanatta e Victor Cardoso.

SERVIÇO

Peça Os Que Têm A Hora Marcada. No Museu do Açúcar (Armazém 05), Engenho Central. Dia 14 de maio. Horário: 19h30. Classificação: 14 anos. Duração: 80 minutos. Entrada gratuita. Informações: (19) 99617-8821.

Da Redação