Último lote de restituição vai liberar R$ 1,769 mi à Piracicaba

receita Na região foram liberadas, neste lote, 1.297 declarações, totalizando o valor de R$ 1,7 milhão. ( Foto: Claudinho Coradini/JP)

A partir de  hoje, a Receita Federal vai liberar a consulta ao 7º e último lote de restituição do IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física) 2018, que contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017. O crédito bancário será realizado no dia 17. Em Piracicaba e região a Delegacia da Receita Federal informou que foram liberadas, neste lote, declarações de 1.297 contribuintes, totalizando o valor de R$ 1.769 milhão.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet (receita.fazenda.gov.br), ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página do órgão, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, é possível avaliar as inconsistências e fazer a autor regularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da RF informações sobre liberação das restituições do imposto e a situação cadastral de uma inscrição no CPF. A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico.

MALHA FINA — Terminado o processamento das declarações do IRPF 2018, na delegacia de Piracicaba 4.693 declarações ainda estão retidas na malha até esta data, devido a inconsistências nas informações prestadas, segundo informou o delegado Vitório Brunheroto.

A quantidade de declarações retidas hoje em malha fiscal corresponde a 1,40% do total de 335.793 declarações do IRPF 2018 apresentadas neste ano. Desse conjunto de declarações retidas em malha, 69,96% apresenta imposto a restituir, 27,06% tem imposto a pagar e 2,98% não apresenta imposto a restituir ou a pagar.

As principais razões pelas quais as declarações foram retidas são: omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes: 3.037 declarações com esta ocorrência, 1.692 divergências entre o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) informado na declaração e o informado em DIRF, 874 despesas médicas, 828 declarações com dedução de previdência oficial ou privada, dependentes, pensão alimentícia e outras.

(Beto Silva)