Unidades de Saúde apresentam más condições

Em várias unidades de atendimento foram constadas precariedades de conversação dos prédios. (foto: Claudinho Coradini/JP)

Paredes com infiltrações, portas enferrujadas, rampa de acesso das ambulâncias esburacada e relógio de força amarrado com arame. Essas são situações constatadas em algumas unidades médicas de Piracicaba pela reportagem do Jornal de Piracicaba.

No Centro de Especialidades, além da precariedade da pintura , a porta enferrujada chama a tenção dos usuários, além dos ventiladores e cadeiras quebradas e paredes com infiltrações.

No Crab (Centro de Referência em Atenção Básica) de Santa Teresinha, o telhado está danificado, o que causa goteiras nas depenncias da unidade, o mesmo ocorrendo na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Santa Rosa.

O vereador Laércio Trevisan Jr. (PL) estima que há – ao menos – 30 unidades médicas na cidade que precisam de manutenção. “O Centro de Especialidades tem uma série de coisas que precisam de manutenção e que não foram feitas os últimos anos, como também outras UBS e prontossocorros e PSFs (Programa Saúde da Família)”, afirmou.

O parlamentar contou que no ano passado apresentou requerimento cobrando manutenção para a unidade médica do Jardim Itapuã. Em outubro do mesmo ano, a Secretaria de Saúde respondeu que a manutenção seria feita em novembro, o que segundo ele, não ocorreu.

Na Upa da Vila Cristina, os problemas começam já na chegada à unidade. A rampa de acesso das ambulâncias está com vários buracos e na calçada há um trecho que dificulta a passagem de pedestres. O relógio de força do prédio está amarrado com arames e a umidade danificou totalmente uma parede da parte externa. Questionada sobre a manutenção nas unidades, a Secretaria de Saúde respondeu, por meio da assessoria de imprensa que a licitação para contratação de serralheiro para manutenção da porta do Centro de Especialidades já foi realizada e que o trabalho de recuperação deve começar nas próximas semanas. Com relação às cadeiras, ventiladores e tampas dos vasos sanitários, o setor de comunicação informou que o material já foi comprado, está no setor de almoxarifado da secretaria , que irá verificar a demanda de cada unidade e enviar para substituição.

Quanto a situação da UPA da Vila Cristina, a pasta informou que será feita manutenção dos problemas existentes ainda sem data definida. A secretaria informou que os telhados das duas unidades que apresentavam problemas, já passaram por manutenção.

Beto Silva
[email protected]