Unimed Piracicaba inicia programa Humaniza

Suavizar o ambiente hospitalar e integrar pacientes, médicos e visitantes. Com esse objetivo, a Unimed Piracicaba deu início ontem ao programa Humaniza. A abertura foi realizada com uma apresentação da cantora Jenny Dias na sala de espera da pediatria do hospital.
 
A ação chamou a atenção de quem circulava pelos corredores do hospital e muitas pessoas, incluindo médicos e funcionários, pararam por pelo menos alguns segundos para assistir. “Ajuda a distrair o clima do hospital e acalma principalmente as crianças, que geralmente sofrem mais nesse ambiente. Minha filha até pegou no sono”, disse a técnica de enfermagem Egna Gomes da Silva, que acompanhava a filha de 1 ano e 2 meses na pediatria. 
 
Acostumada a se apresentar para diferentes públicos, a atração principal da tarde disse que o sentimento com um “show” para os pacientes é diferente.“Pra mim é sensacional. Muda o dia dessas pessoas, o clima do lugar e do ambiente. A gente traz um pouco de calor humano, para mim é maravilhoso e recompensador”, contou Jenny, que atua no programa de forma voluntária.
 
A intenção do projeto é traduzida não somente com a ação, mas também no repertório escolhido pela artista. “Eu escolhi músicas nacionais que trazem mensagens positivas de amor, carinho, esperança. A gente tenta transmitir isso desde os pacientes até os colaboradores”, conta Jenny.
 
O conceito trazido pelo projeto tem um sentido mais amplo, como explica Carlos Joussef, presidente da Unimed Piracicaba. “Humanizar depende da capacidade de perceber e ouvir o próximo. É proporcionar contato humano com respeito, confiança e amor. A grande força disso é que pode estar presente em todos os segmentos profissionais. Sendo assim, buscamos disseminar essa cultura em todos os serviços”.
 
Iniciando sua terceira edição, o programa promoveu 77 ações em 2017, que abrangeram mais de 12 mil pessoas em todas as unidades da rede. “Com satisfação, realizamos o programa Humaniza, contando com voluntários comprometidos e engajados em ações”, enfatiza Joussef.