Vila Madalena terá festa de carnaval restrita

Para conter a aglomeração de foliões na Vila Madalena, bairro da zona oeste de São Paulo que se tornou um conhecido ponto de atração para festa, a Prefeitura vai criar uma Zona de Atenção Especial (ZAE). Nesse espaço, a circulação de público está restrita a 5 mil pessoas durante o carnaval. O desfile de blocos está proibido no perímetro, que abrange o quadrilátero entre as Ruas Wisard, Girassol, Inácio Pereira da Rocha e Simão Álvares.

Nessa região, uma equipe de segurança privada não vai permitir a entrada de pessoas e veículos com bebidas alcoólicas. O controle do acesso começará às 11h, com a proibição da entrada de pessoas depois das 17h. Às 20h, os bares da região deverão ser fechados.

A gestão municipal ainda reservará 160 agentes para fiscalizar o cumprimento da Lei 57.983/17, a chamada “lei do xixi”, durante o carnaval de rua. Segundo o secretário municipal das Prefeituras Regionais, Claudio Carvalho, 20 equipes com oito agentes cada estão encarregadas.

Em vigor desde novembro, a multa para quem urinar na via pública é de R$ 500. Indagado se a fiscalização terá resultados, Carvalho garante que sim. Segundo ele, a fiscalização começará de forma mais intensa só no carnaval porque os agentes estavam em treinamento.

Gravação

Além dos agentes das prefeituras regionais, as infrações também poderão ser relatas pela Guarda Civil Metropolitana. Para comprovar o descumprimento, os agentes e os guardas poderão utilizar equipamentos eletrônicos que gravem o ato infracional.