Viveiro ganha câmara para estocagem de sementes

Inauguração do espaço aconteceu ontem. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Com o objetivo de armazenar sementes de árvores nativas recém-coletadas e manter a qualidade da planta, o Consórcio PCJ (bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) inaugurou ontem a Sala Ipê Branco no Viveiro Municipal de Piracicaba. O foco é utilizar estas sementes para o reflorestamento e recomposição de mata ciliar na região.

O secretário-executivo do PCJ, Francisco Lahòz, comemorou a construção da câmara. “A partir de hoje, teremos a vantagem de não perder mais sementes e teremos uma produtividade maior de mudas. A cada ano estamos melhorando as condições do viveiro para que ele seja exemplo nacional”.

A coordenadora do Viveiro Municipal, Clementina Rossin, conta que a iniciativa é essencial já que “vamos poderemos controlar melhor nossa produção e ter estoque de sementes de diversas espécies”, constatou.

O secretário de Meio Ambiente (Sedema), José Otávio Mentem, afirmou que o viveiro será preparado para abrigar um centro de pesquisas. “O viveiro é um dos que mais produzem mudas no estado de São Paulo, com 120 mil unidades produzidas”.

O Viveiro de Piracicaba é o principal parceiro do Consórcio PCJ na produção de mudas para ações de reflorestamento de matas ciliares nas Bacias PCJ, fornecendo 50 mil mudas nativas por ano. O Programa de Proteção aos Mananciais da entidade possui 28 anos de atuação e já plantou mais de 4,5 milhões de mudas nativas em 2.700 hectares de matas ciliares, o equivalente a 3.610 campos de futebol.

Marcelo Uliana

[email protected]