Viver Sem Culpa

Você acha que consegue ser feliz sem culpa? Como fazer isso? O fato é que o sentimento de culpa adia indefinidamente qualquer possibilidade de ser feliz.

O que você tem feito pela sua felicidade? Você acha que merece ser feliz? Que bom se a resposta a essa última pergunta é um sim. Você deve saber que ainda há muita gente que sente culpa por se sentir feliz. Com isso, seus momentos de felicidade nunca são completos.

Se culpar é um ato que leva a um dos estados emocionais mais destrutivos em que podemos nos encontrar. A culpa não só nos atormenta emocionalmente, como também tem um poderoso efeito sobre a nossa capacidade de funcionar em todas as áreas da nossa vida.

Embora possa haver uma tendência em acreditar que se culpar pode ser útil de alguma forma, a verdade é que a culpa não tem efeitos positivos ou produtivos. Enquanto você se culpar, seu cérebro e seu corpo não estarão funcionando da melhor maneira. Pois a culpa é uma emoção do estresse.

Nos ensinam a nos culpar enquanto crescemos. E sentir-se culpado é uma maneira pela qual somos instruídos a ter responsabilidade. É a forma que nossos pais, ou as pessoas que nos criaram, tentam se certificar de que saberemos quando estamos errados. Então, quando adultos, continuamos a manter esse raciocínio ruim de se culpar. Nós assumimos o controle de onde “eles” deixaram, e continuamos a nos sentirmos culpados por hábito.

Viver se culpando por tudo revela não apenas insegurança pessoal e falta de autoconfiança como também arrogância, pois enxergamos nas situações e reações da vida uma forma de comprovar o quanto nossas ações são poderosas, já que afetam as pessoas à nossa volta. Por outro lado, culpar os outros pelo que acontece na nossa vida é uma maneira de fugir, da nossa autorresponsabilidade. Em um relacionamento, as duas pessoas envolvidas são responsáveis por tudo aquilo que acontece, ou seja, a “culpa” é sempre dos dois.

Todos nós sabemos o quanto a culpa é um sentimento desagradável. No entanto, até termos total consciência da maneira como poder evitá-la, temos que aprender a lidar com ela. É muito importante saber o que fazer quando nos sentimos invadidos pela culpa, pois ela pode ser tanto útil para o nosso desenvolvimento pessoal, quanto completamente inútil.

Ficar remoendo situações do passado e nos martirizando com pensamentos do tipo: “se eu tivesse feito diferente…”, “eu deveria (ou não deveria) ter feito ou dito isso ou aquilo”, é um ótimo exemplo do quanto a culpa pode ser inútil, pois nada é capaz de mudar o que já aconteceu no passado. Carregar uma culpa totalmente passiva e inútil apenas nos perturba e consome nossas energias em vão.

Em contrapartida, a sensação de culpa pode ser útil quando a enxergamos como elemento para transformação e mudança. Mais do que uma punição, o sentimento de culpa pode ser interpretado como uma constatação de que temos que rever nossa forma de agir, falar ou pensar. Ao analisamos nossa culpa, fica mais claro o que temos de fazer diferente no futuro.