XV enfrenta o Nacional em São Paulo

Nhô Quim empatou em 0 a 0 em São Bernardo do Campo (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O XV de Piracicaba enfrenta o Nacional nesta quarta-feira (18), às 15h, no Estádio Nicolau Alayon, em São Paulo, pela quinta rodada da segunda fase da Copa Paulista 2019. O Nhô Quim é o vice-líder do Grupo 6, com sete pontos e precisa de uma vitória sobre o Naça (um ponto) para garantir sua classificação a terceira fase. Se empatar, o Alvinegro elimina a equipe paulistana e torce para um tropeço do Água Santa (dois pontos), que enfrenta o Mirassol (líder e já classificado com 12 pontos), às 20h, em Mirassol. Se perder, a classificação será definida para a última rodada.

Em busca da classificação, o goleiro Luiz Fernando, espera um confronto difícil diante do rival paulistano. “Sabemos que será um jogo difícil, primeiramente porquê o campo deles está com o gramado muito ruim e isso prejudica, ainda mais pela nossa equipe que procura ficar com a bola, e segundo, em razão do Nacional estar com uma chance remota de classificação, um fator que apenas aumenta a nossa responsabilidade de termos que buscar um resultado positivo”, explicou o goleiro.

O goleiro confia na classificação em razão da evolução da equipe ao longo da competição, sendo que para o arqueiro, o atual Nhô Quim é o melhor do que da Série A2. “É nítida a nossa evolução em relação a primeira fase, principalmente em relação aos primeiros jogos. O nosso time encorpou para a segunda fase e sem dúvidas os reforços que chegaram ajudaram neste aspecto. Honestamente e com todo o respeito aos atletas que estavam na A2, mas com a base que tínhamos no Paulistão e com os reforços que chegaram, vemos um time mais forte e mais competitivo no primeiro semestre”, disse.

Com a classificação antecipada do Mirassol, apenas uma vaga está em aberto no grupo, e Luiz Fernando foi questionada se um time a menos na briga poderia ajudar ou atrapalhar o Nhõ Quim. “Honestamente, acho que o Mirassol já tinha classificado após a terceira vitória consecutiva. Acho que não atrapalha, e talvez no último jogo eles venham aqui pensando na próxima fase com um time que não seja o considerado titular, mas temos que pensar nisso lá na frente. Temos que preocupar conosco neste momento, em conseguir a nossa classificação e buscar o resultado positivo nesta quarta, independente do Mirassol”, explicou.

Como titular da defesa do Nhô Quim, Luiz Fernando falou sobre as mudanças no setor em razão da contusão e suspensões de atletas, como a troca entre Feijão e Robertinho na lateral, além de Gilberto Alemão e Marcel na zaga. “Muda as características, já que o Feijão é mais ofensivo, que chega bastante a linha de fundo e da assistências, já o Robertinho é mais defensivo e em razão da sua altura, ajuda nas bolas aéreas. Na zaga, o Marcel é maior que o Alemão, ajuda na bola aérea, mas o Giba é melhor para lançamentos ao ataque, porém o Marcel entrou bem nos últimos jogos. São jogadores de qualidades, óbvio que é melhor manter os jogadores para ter um entrosamento melhor, mas os que entraram deram conta do recado e se tiver que ser assim na próxima partida não será diferente”, finalizou.

Mauro Adamoli