XV terá folha de R$ 280 mil mensais para jogadores na A2

xv Valor foi anunciado pelo presidente do XV, Arnaldo Bortoletto, e não inclui os vencimentos da comissão técnica. ( Foto: Claudinho Coradini / JP)

Uma semana de definição. É dessa forma que o presidente do XV de Piracicaba, Arnaldo Bortoletto, encara os próximos dias quando o assunto é fechar o orçamento com as receitas dos patrocinadores. O mandatário do clube falou na última segunda-feira (3) sobre as finanças do Alvinegro para o mandato. “Nós trabalhamos com esse objetivo (R$ 700 mil) e estamos em contato com nossos patrocinadores principais. Essa semana é de definição, para saber o que realmente vem”, disse Bortoletto.

“O objetivo é trazer um conjunto de patrocinadores (máster) e depois pegar patrocínios de base, do comércio e indústrias de Piracicaba, que podem colaborar com o XV, para chegarmos nesse objetivo (R$ 700 mil por mês), para o ano todo e não apenas seis meses. Estamos atrás de um acerto com a Caterpillar, na forma de projetos de Lei de Incentivo, através da Associação Amigos do XV. Com esse recurso, tocamos as categorias de base, pois nos dá uma estrutura muito boa”, disse, em entrevista concedida à Rádio Jovem Pan News.

“São 100 atletas (base), com preparadores físicos para cada categoria, são três refeições diárias e tudo isso tem um custo. Ainda temos investimentos a fazer, com a academia, pois faltam equipamentos, a moradia no Barão da Serra Negra (alojamento) que precisamos reformar. Com isso, você tem uma base forte e deixa de tirar dinheiro do profissional”, completou o presidente, que afirmou estar em busca de mais patrocinadores para o XV de Piracicaba.

“Temos um contato muito forte com o presidente Ronaldo (Pereira), da FMC, que viajou para os Estados Unidos e vai conversar com o marketing da empresa na sede na Filadélfia, para acertar um patrocínio. Temos grandes chances de que a FMC volte esse ano a patrocinar o XV. A Raízen confirmou o apoio, mas falta acertar o valor que vem dela e o que virá de outras empresas”, completou Bortoletto. O Nhô Quim estreia no Campeonato Paulista da Série A2 fora de casa, contra a Inter de Limeira, no dia 20 de janeiro.

SALÁRIOS

O investimento no futebol profissional será o carro-chefe da nova gestão. O planejamento é manter os mesmos valores de folha salarial ao longo do ano, sem reduzir os custos durante a disputa da Copa Paulista, que é realizada no segundo semestre. “Só de folha salarial para os atletas, são R$ 280 mil por mês, fora os encargos sociais, comissão técnica, administração. Não podemos esquecer também da dívida do XV (déficit de R$ 2,6 milhões) que a partir de janeiro tem que estar no cronograma para saldá-la. Além disso, temos gastos com dívidas trabalhistas, que já estão acordadas e o Profut (somam quase R$ 50 mil por mês)”, afirmou Bortoletto.

(Líder Esportes)