ZTE toma medidas para lidar com decisão dos EUA

A ZTE Corp., uma das maiores empresas de tecnologia da China, diz que está tomando medidas para cumprir com o banimento relativo a aparatos de tecnologia dos EUA e buscando uma solução a uma questão que diz ameaçar sua sobrevivência.

A estatal ZTE se declarou culpada em março de 2017 e concordou em pagar US$ 1,19 bilhão em penalidades por ter enviado equipamentos ao Irã e à Coreia do Norte, violando regulamentos americanos. A empresa prometeu disciplinar os funcionários envolvidos na esquema, mas o Departamento de Comércio dos EUA disse na semana passada que eles receberam bônus, no lugar disso.

Na segunda-feira passada, autoridades americanas proibiram empresas dos EUA de vender tecnologia para a ZTE por sete anos.

A empresa disse no domingo em um comunicado na Bolsa de Valores de Hong Kong que desde 2016, “aprendeu com suas experiências passadas sobre o compliance do controle de exportação.”