1.500 famílias estão na lista de espera para receber cesta básica

Piracicaba tem 28.944 famílias em situação vulnerável que com renda de R$ 89 a meio salário mínimo. (Foto: Divulgação)

O agravamento das questões sociais em virtude da pandemia do coronavírus é um dos grandes desafios do Fussp (Fundo Social de Solidariedade de Piracicaba). Membros do Conselho Deliberativo se reuniram, de forma remota, para discutir necessidades urgentes, entre elas o atendimento às mais de 1.500 famílias que estão na lista de espera para recebimento de cestas básicas do Banco de Alimentos.

Comandado por Andréa Almeida, o Fussp conta com parceiros representantes de entidades, empresas e sociedade civil, o Conselho Deliberativo reúne 14 profissionais de diversas áreas.

Para Andréa, é fundamental unir esforços e agregar o maior número possível de instituições para atender às demandas do Fundo Social e do Banco de Alimentos. “É muito importante ter os dados corretos por meio dos cadastros das instituições para que possamos chegar a todos aqueles que, neste momento, precisam de auxílio, por isso, o apoio de todos aqui é fundamental”.

Entre as dificuldades na arrecadação dos itens que compõem a cesta básica está o receio dos doadores em se deslocar até o Banco de Alimentos por conta da pandemia. Diante desse apontamento, os membros sugeriram o aumento do número dos pontos de coleta de donativos, que hoje são 26 (encurtador.com.br/aesG8)

Outra sugestão seria a criação de um aplicativo, por meio do qual o doador adquire cestas básicas – uma por mês ou 12 – e a empresa contratada faz a entrega no Banco de Alimentos.

A secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Euclidia Fioravante, entende que todas as contribuições são bem-vindas, pois o mais urgente neste momento é o atendimento às famílias em situação de extrema pobreza: Piracicaba tem 10.864 famílias com renda per capita de R$ 89 reais; 2.611 famílias com renda per capita de R$ 89,01 a 178,00; 7.228 famílias com renda per capita de R$ 178,01; 8.241 com renda per capita de meio salário mínimo, totalizando 28.944 famílias em situação vulnerável.

CADASTRAMENTO

Todas as famílias em situação de vulnerabilidade com relação a alimentos deverão procurar o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) da sua região, preferencialmente pelos telefones das unidades. O atendimento com cestas é de cunho emergencial, e não mensal. A lista dos Cras pode ser acessada no site smads.piracicaba.sp.gov.br/ protecao-basica

DOAÇÕES

As doações podem ser entregues, de segunda a sexta- -feira, das 8h às 11h e das 13h às 15h, no Banco de Alimentos do Fundo Social de Solidariedade, que fica na rua José Rosário Losso, 946, Jaraguá. Quem não puder levar as doações até o Banco, pode solicitar a retirada pelos telefones do (19) 3434-6332 e (19) 3422-9677.

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um × 3 =