Criado para atuar principalmente contra o tráfico de drogas e crime organizado, o 10o Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) tem registrado em média 55 abordagens por dia, nos 52 municípios atendidos pelo CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior). De janeiro a maio deste ano, o efetivo realizou o total de 6,7 mil abordagens. Dos quais resultaram em 206 prisões, sendo que 135 pessoas foram presas em flagrante e 71 procurados pela justiça foram capturados.

O 10º Baep também tirou das ruas 35 armas de fogo ilegais e mais de 94 kg de drogas, abordou 1.200 veículos sob fundada suspeita.

Com sede na Rua Maringá, 450, no Jardim São Francisco, o Batalhão foi inaugurado em dezembro de 2019, os policiais estão preparados para atuarem em situações consideradas mais graves como confronto com criminosos.

O comandante do 10o Baep, tenente-coronel Fernando Aparecido de Souza explicou que cada equipe é composta por quatro policiais e recebem treinamento específico para atuarem em quaisquer situações.

“Todo trabalho do Baep é realizado por meio de inteligência policial”, afirmou o comandante.

Foto:Claudinho Coradini/JP

CRIME ORGANIZADO

Na última quinta-feira (17), o 10o Baep prendeu um homem que seria integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa que age dentro e fora dos presídios, em Santa Teresinha. Ele teria a função de “disciplina”, na hierarquia do partido. Sua função é coordenar certas regiões da cidade sob delegação do “Geral da Cidade” (líderes) para assuntos relativos à justiça do crime. Também participa e organiza os famosos tribunais do crime, faz julgamentos e impõe a “ética do crime” nas ruas. Ele tinha mandado de prisão decretado pela Justiça por tráfico de drogas e era foragido da Penitenciária de Porto Feliz, desde março de 2020.

EMERGÊNCIA

O comandante explicou ainda que para as ocorrências relacionadas à emergência, as pessoas precisam continuar a usar o telefone 190 do Copom (Centro de Operações da Polícia). “Os atendentes estão aptos para fazer os atendimentos necessários e direcionar os policiais para o caso específico, dependendo situação”, enfatizou Souza.

AÇÕES

Além da atuação com equipes da Polícia Militar, o 10o Baep também apoia ações do Poder Judiciário, Ministério Público, por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), escolta armada de alta periculosidade, controle de rebeliões em estabelecimentos prisionais, cumprimento de mandados de busca e apreensão, ações de controle de distúrbios civis, ações antiterrorismo, ações de policiamento com cães, entre outras funções.

 

Cristiani Azanha

[email protected]

1 COMENTÁRIO

  1. Engraçado que tem bairros na cidade que o tráfico rola solto em plena luz do dia ninguém vê policiamento quando liga vem 4 5 horas depois isso quando vem chega só passa não faz abordagem quando faz nem procuram nada não tem investigação nada deixa o tráfico rolar solto se realmente a polícia funcionasse de verdade acabaria com tráfico com encontros de motos rachas que também rola tráfico com motos mega barulhentas em bairros da cidade a polícia e guarda deixa muito a desejar infelizmente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 − onze =