1ª semana de 2021 registra mais casos de dengue que os dois anos anteriores

De acordo com a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), os números de casos em janeiro não são suficientes “para avaliarmos como será o ano, se haverá epidemia ou não no município” | Foto: Claudinho Coradini/JP

A primeira semana epidemiológica de 2021 registrou 12 casos de dengue na cidade. Segundo dados da VE (Vigilância Epidemiológica) do município, o número é maior que o mesmo período de 2020, com 9 casos, e de 2019, com apenas 2 casos. As duas semanas epidemiológicas seguintes deste ano, entretanto, registrou menos casos que o ano passado. De acordo com a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), os números de casos em janeiro não são suficientes “para avaliarmos como será o ano, se haverá epidemia ou não no município”.


A segunda semana deste ano registrou 10 casos; a terceira, 4. Enquanto que a segunda semana de 2020 registrou 24 casos e a terceira, 14. Durante todo o ano de 2020, dados da VE mostram que houve queda de 67% no número de casos de dengue em Piracicaba. Foram registrados 1.360 no ano passado e 4.094 em 2019.

LEIA MAIS:


Para ilustrar que as primeiras semanas não demonstram o comportamento de casos de dengue no decorrer do ano, a SMS lembra que em 2019 as três primeiras semanas epidemiológicas tiveram poucos casos de dengue, apenas cinco, porém “o cenário foi se complicando rapidamente ao longo do ano”, diz em nota.


O secretário de saúde, Filemon Mariano, afirma que a expectativa é que não tenha uma epidemia de dengue na cidade neste ano. Ele lembra que as equipes do Programa Municipal de Combate ao Aedes, do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), têm trabalhado diariamente para orientar a população por meio de visitas casa a casa, ‘arrastões’ aos sábados, entre outras ações, como entradas forçadas “em casos extremos, quando não são encontrados seus proprietários e são motivos de reclamações”.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um × dois =