Acidentes de trânsito mataram 59 pessoas em 2019 na cidade de Piracicaba, informou o Infosiga-SP (Crédito: Amanda Vieira/JP)

Piracicaba fechou o ano com 59 mortes em acidentes ocorridos nas rodovias e nas vias municipais. Em comparação com o ano anterior, foram dez vítimas a mais que em 2018, quando morreram 49 pessoas no trânsito piracicabano.

Apesar do aumento no comparativo, o responsável pela Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte), Jorge Akira, destaca pontos positivos como a redução no número de morte de motociclistas. Em 2018, 13 vítimas fatais eram condutores de motos e os acidentes ocorreram em vias municipais.

No ano passado, o número chegou a nove óbitos de motociclistas na área urbana, o que resultou uma queda no número desses acidentes em 30,7%. “Não houve óbitos com motocicletas no município nos últimos três meses”, destacou Akira.

O secretário também destaca a redução de 10,5% no total de acidentes ocorridos nas vias municipais nos últimos meses de novembro e dezembro. De acordo com ele, em novembro foram registrados 143, enquanto em dezembro, o número caiu para 128. Neste último mês, foram seis mortes no trânsito em Piracicaba.

PERFIL

De acordo com os números do Infosiga – banco de dados do Estado de São Paulo – em 2019, grande parte dos acidentes de trânsito em Piracicaba ocorreu aos domingos.

Das 59 vítimas fatais, 14 morreram neste dia. Segundo as estatísticas, 16 vítimas tinham idades entre 18 e 24 anos e 82% eram homens.

Além dos óbitos por acidentes, o total de vítimas fatais inclui 11 pedestres mortos em Piracicaba no ano anterior.

O secretário aponta a redução de acidentes, principalmente evolvendo motociclistas, no comparativo com 2017. Naquele ano, foram registradas 61 mortes no trânsito de Piracicaba.

Deste total, 19 vítimas usavam motos. As estatísticas de dois anos atrás também mostram que, entre as 61 pessoas mortas no trânsito de Piracicaba, 18 eram pedestres.

De acordo com as estatísticas do Estado de São Paulo, as mortes causadas por atropelamentos seguem em queda. Em novembro, houve 115 óbitos por atropelamentos contra 120 em novembro de 2018, redução de -4,2%, enquanto que, entre janeiro e novembro, a redução é de (-4,4%). (1.300 ocorrências neste ano contra 1.357 em 2018).

Os acidentes de trânsito envolvendo pedestres têm como principais vítimas os idosos. Neste ano, entre janeiro e novembro, quatro em cada dez óbitos envolveram pessoas com mais de 60 anos de idade.

Beto Silva

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11 + 12 =