23ª Mostra Almeida Junior inaugura exposição virtual em 3D

Eventos paralelos promovidos pelo Sesc dão continuidade ao debate sobre arte na Mostra Almeida Jr

A 23ª Mostra Almeida Junior inaugurou com um novo formato, o virtual, e está aberta à visitação gratuita (acesse emaze.me/ mostravirtualalmeidajunior). São 96 obras de 39 artistas piracicabanos e da região – fotografia, escultura, objetos, aquarelas, nas categorias acadêmica e contemporânea, que podem ser vistas desde o último sábado (dia 8).

A mostra fica on-line pelos próximos dois meses e inclui artistas iniciais aos já consagrados. O júri de seleção e premiação foi composto por Fábio Andrade, Marcos Sabadin e Patrícia Alexandra Scalon, com a curadoria de Viviane Gibin e Regina Villara como presidente da comissão organizadora da mostra.

Odair Jorge Demarchi, presidente da Apap (Associação Piracicabana de Artistas Plásticos) – entidade promotora da mostra – conta que foram inscritos quase 130 trabalhos, todos analisados também de forma virtual pelo júri. “O público pode acompanhar a mostra como se estivesse numa galeria real. Para o momento, a arte é uma forma de amenizar a fase de pandemia”, diz o presidente da associação. Para viabilizar a mostra 3D foi utilizado o recurso de vídeo para que obras como esculturas, que podem ser vistas por diversos ângulos. Para a Apap foi um desafio promover a sua primeira mostra virtual, buscando pela da plataforma ideal ao profissional de mídia. Parcerias com a Secretaria da Cultura de Piracicaba, Salão do Humor e Sesc (Serviço Social do Comércio) Piracicaba. “Foi fundamental a experiência com 3D de Junior Kadesh (Salão do Humor).

Foi tudo muito novo, a começar pelas inscrições que também foram virtuais”, lembra Jorge Demarchi. Com o fato de ser virtual, a mostra torna-se acessível não apenas para Piracicaba e região. Segundo o presidente da Apap, a coletânea deverá ser exibida também pelo Centro Cultural Martha Watts, salões e museus da Capital paulista, e, também, de outros Estados como Pernambuco. “Estamos conseguindo projetar a nossa exposição, de Piracicaba e região, para o Brasil”, comemora Demarchi. QUEM GANHOU? Nas categorias acadêmica e contemporânea, as classificações distribuídas foram ouro, prata e bronze e menções honrosas e especial do júri. Na categoria acadêmica levaram a menção honrosa Maria Guida Aversa Davanzo, Sonia Barros, Ivania Tanaka. Já a menção especial do júri ficou Sonia Maria de Stefano Piedade. Os vencedores são João Caravita (ouro), Silvia Dionisio (prata) e Celito Bonette (bronze).

Já no estilo contemporâneo, as menções honrosas foram conquistadas por Eduardo Alexandre, Adalgiza Vaz Rimoli e Pedro Zagatto. Ouro, prata e bronze foram para, respectivamente, Virgínia Nicoleti, Arlete Brito e Maira Carvalho. E a contemplada pela menção especial do júri no estilo foi Marilu Trevisan. LIVES Em parceria com a Apap, o Sesc Piracicaba tem apresentado uma programação on-line paralela a recente edição da Mostra Almeida Junior. Os links dos encontros estão disponíveis nas redes sociais da Apap (Facebook) e Sesc (Facebook e Instagram). As lives acontecem sempre às quartas- -feiras, com início às 19h30 na plataforma Google Teams.

Cristiane Bonin

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

17 − 10 =