A Câmara mais organizada

Há quase dois anos – ocupamos a presidência em primeiro de janeiro de 2019 – assumimos com a sociedade o compromisso de aplicar na gestão da Câmara de Vereadores, projetos que buscassem trazer soluções que, convivendo no dia a dia, entendíamos que eram necessárias para a construção de um Legislativo forte.

Até então, parte da cobrança social sobre o trabalho do Legislativo se restringia à economicidade o que, na nossa visão administrativa, nada mais é do que a obrigação do gestor público que, efetivamente, busca zelar pelos recursos públicos, utilizando o que é estritamente necessário e sustentando projetos que visem à ampliação da participação as pessoas no dia a dia da Casa.

E realmente a economicidade é fundamental em qualquer dos poderes. Como gestor da Secretaria Municipal de Saúde por anos, foi possível conhecer formas de priorizá-la, sem deixar de lado as iniciativas de modernização do sistema. Na Câmara, não foi diferente e, desde o primeiro dia, quando nos reunimos com todos os servidores para apresentar nossas propostas, os membros da Mesa da Diretora foram unânimes em afirmar que tudo seria feito de forma a valorizar todos aqueles que constroem a Casa, mas com foco naqueles que são a razão dela existir, os cidadãos.

Em 22 meses de gestão, mais do que números da economia, temos acumulado valores não mensuráveis em percentuais ou reais. Valores que olharam o coletivo das pessoas que aqui trabalham, servidores de carreira e comissionados, terceirizados, estagiários, focando na qualificação e reorganização administrativa a fim de que, cada um, pudesse ter definidas a sua função e responsabilidades de maneira mais claras. Foram chamados novos servidores, que oxigenaram nos setores e departamentos, mesclando com a experiência dos demais e formando equipes que compreenderam que nossa missão era construir uma Legislativo cuja a imagem não depusesse contra a sociedade.

Ao assumir estes compromissos com as pessoas, nos propusemos a construir uma Câmara mais humanizada e para isso não ficamos nas palavras. Desenvolvemos projetos como o Câmara Inclusiva, que a pandemia fez adiar algumas fases, mas que certamente cumpriu parte do objetivo de garantir às pessoas com deficiência a participação real nas atividades legislativas.

Hoje em pleno processo eleitoral, podemos comprovar o quão importante foi desempenhar uma gestão na Casa com clareza de ideias e uma relação honesta com todos os setores da sociedade. Setores que receberam nossas visitas no início da gestão e agora estão recebendo o relatório de gestão, com dados que vão além de números. Estamos vivendo o período de disputa eleitoral com o respeito e a cordialidade que a sociedade espera de adversários políticos, sem embates violentos, como os já vividos no passado.

A Câmara de Vereadores está mais organizada, com suas bases mais fortalecidas pelos desafios que se apresentarão logo à frente, mais humana e preparada para avançar em todos os sentidos em que a sociedade exija aprofundamentos. Mais participativa, com o Parlamento Aberto sólido e cheio de ideias trazidas por servidores, com o Laboratório de Ideias Legislativas (Lab-ID) pronto para ser o canal de participação popular e, principalmente, com compromissos cumpridos demonstrando que, quando o olhar é de responsabilidade e comprometimento, é possível trilhar caminhos produtivos à sociedade que, em resposta, participa, colabora e ajuda a construir nossa história.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

12 + 17 =