Abertura da mostra Batom, Lápis e Humor acontece nesta sexta-feira

Mostra Batom, Lápis e Humor está na nona edição, com 90 trabalhos (Foto: Divulgação) Mostra Batom, Lápis e Humor está na nona edição, com 90 trabalhos (Foto: Divulgação)

Com 90 obras confeccionadas exclusivamente por artistas mulheres, a mostra Batom, Lápis e Humor, que está na nona edição, tem abertura nesta sexta-feira (8/03) – Dia Internacional da Mulher -, às 19h, no armazém 5 do Engenho Central. A exposição é composta por cartuns, charges, caricaturas, tiras, ilustrações e esculturas que mostram a percepção das autoras sobre diferentes temas do mundo atual. A mostra integra a programação oficial do Salão Internacional de Humor de Piracicaba 2019, com realização da Prefeitura de Piracicaba, por meio da SemacTur (Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo). A visitação vai até 7 de abril, de terça a sexta-feira, das 10h às 16h, e aos sábados e domingos, das 13h às 17h. A entrada é gratuita.

A Batom, Lápis e Humor não é uma mostra competitiva e nesta edição teve 185 obras recebidas, inscritas por 57 artistas de diversos países. Foram selecionadas para a exposição trabalhos de artistas da Alemanha, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Japão, Irão,Itália, entre outras nações.

Conforme Erasmo Spadotto, chargista que é diretor do Cedhu (Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação do Humor Gráfico de Piracicaba), foram escolhidas para a mostra obras de dez artistas que nasceram ou residem em Piracicaba, dentre as quais estão Fernanda Nepomuceno, Silvia Dionisio, Maria Luziano, Marilu Trevisan e Maria Gobet.

Além do preconceito de gênero, tema recorrente na mostra, os trabalhos de artistas brasileiras que integram a Batom, Lápis e Humor neste ano tratam de críticas ao governo e também do caso Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro pelo Psol assassinada dia 14 de março de 2018. Os criminosos estavam em um carro que emparelhou com o da vereadora e efetuaram vários disparos, que também mataram o motorista que a acompanhava. As investigações sobre o ocorrido, prestes a completar um ano, não foram concluídas.

Quanto às obras enviadas por aristas de outros países, Spadotto explicou que têm relação com algo do Brasil. “No Brasil, por exemplo, utilizou-se recentemente, no período das eleições, o termo ‘ele não’, em referência ao presidente Jair Bolsonaro, e as artistas internacionais tratam disso usando outros personagens, como Donald Trump (presidente dos Estados Unidos) e Kim Jong-un (presidente da Coreia do Norte)”, explicou o diretor do Cedhu.

Nas edições anteriores, a mostra tinha como título Batom, Lápis e TPM, entretanto, devido à predominância de trabalhos de humor recebidos ao longo dos anos, a comissão organizadora da exposição adotou desta vez a palavra Humor na composição do nome.

SERVIÇO – 9ª Batom, Lápis e Humor. Abertura: sexta-feira (8/03), às 19h, no armazém 5 do Engenho Central (avenida Maurice Allain, 454, Vila Rezende). Entrada gratuita. Visitação: até 7 de abril, de terça a sexta-feira, das 10h às 16h, e aos sábados e domingos, das 13h às 17h. Informações: (19) 3403-2615.

Sabrina Franzol