Abril concentra o maior número de mortes do ano

No mês de abril, cinco pessoas morreram no trânsito

O mês de abril concentrou o maior número de mortes no trânsito em Piracicaba neste ano. De acordo com o Infosiga – banco de dados do Governo do Estado de São Paulo – foram registrados cinco óbitos nas ruas, avenidas e rodovias que cortam a cidade. No acumulado do ano, foram 11 mortes no trânsito do município.

Segundo o banco de dados, em abril do ano passado foram apenas duas mortes em Piracicaba, porém, o total de acidentes com vítimas fatais no quadrimestre foi maior, com 14 ocorrências. O Secretário de Trânsito e Transportes de Piracicaba, José Vicente Caixeta Filho, comentou os dados estaduais. Ele destacou que, nos números citados, constam acidentes ocorridos nas vias municipais e nas rodovias que passam pelo município de Piracicaba e que são administradas por concessionárias ou pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

Nas vias estritamente municipais, comenta o secretário, onde a Semuttran (Secretaria de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transporte) faz a gestão do trânsito, realizando ações principalmente voltadas à engenharia e à educação no trânsito, o número de acidentes fatais vem caindo ano após ano. “Se compararmos o acumulado dos primeiros quatro meses de 2020 com os primeiros quatro meses de 2021, observamos uma redução de 37,5% no número de acidentes fatais. Foram oito óbitos em 2020 e cinco óbitos em 2021”, observou o secretário. Caixeta esclareceu que a Semuttran trabalha de forma intensa para que os números caiam ainda mais e a cidade de Piracicaba possa ter um trânsito mais seguro, tanto para os condutores de veículos e de motocicletas, como para pedestres e ciclistas.

FERRAMENTA

O Infosiga foi criado para auxiliar na elaboração de políticas públicas relacionadas à segurança no trânsito. O banco de dados reúne informações de acidentes de diversas fontes, como Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. Atualizado mensalmente, o Infosiga SP fornece dados de faixa etária e gênero da vítima, tipo do veículo envolvido e perfil do acidente.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 + dezoito =