Acessibilidade é a reivindicação das pessoas com deficiência

Lucas conseguiu autonomia para retomar sua vida | Foto: Amanda Vieira/JP

Com olhar confiante e atento, Lucas Alexandre de Oliveira, 21 anos, é atendido pelo CRP (Centro de Reabilitação de Piracicaba) há 20 anos. A autonomia que adquiriu nessa trajetória possibilitou a ele hoje ser cantor e compositor. Seu tratamento, devido à paralisia cerebral, tem foco na fisioterapia, que fez com que só precise do apoio das muletas para andar de forma independente. Porém, como lembra sua mãe, Eliane Alexandre, a falta de acessibilidade nas ruas da cidade ainda é um fator que dificulta o seu cotidiano.

Hoje (3) é o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência com objetivo de trazer discussões a respeito da promoção de direitos dessas pessoas. Na cidade, de acordo com o presidente do Comdef (Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência), Wander Santos, a principal reivindicação ainda é por mais acessibilidade física nos ambientes e na mobilidade. “Hoje em dia nós temos uma falta muito grande de acessibilidade física, nos prédios, nas ruas. […] Ainda é um dos principais pontos que mais o Conselho tem demanda”, conta.

Santos lembra que no transporte público o projeto Elevar, por exemplo, precisa ser reestruturado para atender com mais eficiência as pessoas com deficiência. Afinal, é por meio da acessibilidade que é possível concretizar a autonomia delas. “Hoje nós vivemos uma realidade que ela é uma pessoa ativa. […] Hoje ela sai para trabalhar, vai estudar, tem lazer. […] Ela pode ter algumas limitações, mas desde que supridas com algum tipo de suporte, ela fica igual a qualquer outra pessoa”, enfatiza Santos.

LEIA MAIS:


Para marcar a data, as ações do Conselho serão via a página Comdef Piracicaba no Facebook, com depoimentos e vídeos, devido à pandemia. Também online, o CRP promove hoje live às 18h30, em sua página no Facebook e canal no Youtube, na qual Lucas compartilha sua experiência ao lado da secretária de desenvolvimento e assistência social Fabiane Fischer.
Conforme lembra o presidente do CRP, José Luiz Guidotti Junior, o tema da live e da campanha “CRP Day” é “só será novo o mundo quando for para todo mundo”, focando na necessidade de incluir mais as pessoas com deficiência. “O maior empenho nosso no CRP é na inclusão”, relata.

CONQUISTA
Em meio à pandemia, a comunidade surda de Piracicaba atingiu uma importante conquista: acessibilidade em Libras nos serviços da Secretaria Municipal de Saúde por meio de vídeo-chamada. A luta do Grupo Libras Piracicaba e Região proporcionou a realização do sonho “de toda uma vida” da Alexsandra Noronha de Paula, 44, casada com o Sebastião Luciano de Paula, 51, ambos surdos. Conforma conta a coordenadora do grupo, Beatriz Turetta, esse é um presente de Natal “depois de um ano tão difícil para todos”. Ela espera que, com isso, Piracicaba, sirva de exemplo para que outras cidades também ofereçam mais acessibilidade.

PREFEITURA
De acordo com a prefeitura, na atual gestão foram construídas 2.495 rampas de acesso, executadas e implantadas 155 faixas elevadas, construídos 68.716 m² – equivalente a 34 quilômetros. Além disso, foram implantados 266 pontos de ônibus com piso tátil para direcionamento dos deficientes visuais e toda a frota de ônibus conta com elevadores.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

sete + quatro =