Acusada de aplicar golpes em 8 empresas é presa pela Deic

Mulher foi levada à sede da Deic (Divulgação/Deic)

Uma mulher foi presa acusada de aplicar golpes em pelo menos oito empresas que atuam na locação de chopeiras na cidade. O prejuízo já chega a R$ 64 mil. De acordo com os policiais civis da 3ª DHPP/Deic (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa da Divisão Especializada de Investigações Criminais), a acusada usava nome falso para fazer o aluguel dos equipamentos e não os devolvia.

Segundo a Polícia Civil, cada chopeira custa entre R$ 7 mil a R$ 8 mil. O delegado Demétrios Gondim Coelho conseguiu na Justiça os mandados  de busca para a casa da acusada. No interior do imóvel, os policiais encontraram uma cópia da cédula de identidade aparentemente falsificada, além de espelhos em branco para expedição do documento, notas fiscais de locação de equipamentos de chopp, que possivelmente seriam de outras vítimas, que ainda não tinham sido identificadas pela Polícia Civil. Os agentes apreenderam um celular e dois carimbos com nome de médicos. Ela alegou que fazia a retirada das chopeiras utilizando documento em nome que reside, em Americana e ganhava R$ 300 por cada locação e não soube informar o destino dos equipamentos. A mulher foi encaminhada à sede da delegacia especializada onde foi autuada em flagrante.

FORAGIDO

A equipe da mesma delegacia prendeu ontem, no Campestre, um foragido da Justiça por envolvimento com o tráfico de drogas. Ele teve o mandado de prisão decretado pela Justiça, na última segunda-feira (07). O homem foi encaminhado à carceragem.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

2 × cinco =