Acusada de matar mulher na Vila Sônia se apresenta na Deic

Delegada Juliana Ricci, apura o caso (Alessandro Maschio/JP)

Uma mulher acusada de matar Gislaine Alves Pereira, 31 anos, após uma discussão, perto de um bar, na  Vila Sônia, compareceu anteontem (27), na sede da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) para prestar sua versão sobre o ocorrido. Ela estava acompanhada de seu advogado. A acusada foi liberada após prestar depoimento, pois não estava mais no período para prisão em flagrante e não tinha mandado de prisão decretado pela Justiça.

A investigação sobre o homicídio está sendo coordenada pela delegada Juliana Ricci, titular da 3ª DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa).

O CASO

 O crime ocorreu, por volta das 17h do último sábado (24), em frente a um bar na rua Araçá. Segundo o boletim de ocorrência, uma testemunha relatou à Polícia Militar que viu uma briga entre Gislaine e uma mulher loira. Elas discutiam por causa de um relacionamento amoroso.

A vítima teria agredido a suspeita, que revidou com um pedaço de garrafa quebrada. Quando os policiais chegaram até ao local do crime, encontraram a vítima caída na calçada já sem vida.

O local foi preservado para a realização dos peritos do IC (Instituto de Criminalística). Os policiais civis da Deic iniciaram as primeiras investigações sobre o homicídio.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

nove + 1 =