Abordagem foi feita pela Polícia Civil (Divulgação)

Policiais civis da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) impediram a fuga do principal suspeito do assassinato de um morador de rua, no dia 17 de setembro. O corpo da vítima, foi localizado com ferimentos na cabeça, na entrada lateral de um estabelecimento comercial, na avenida Independência, no bairro Cidade Alta.
De acordo com os policiais da 1ª DIG (Delegacia de Investigações Gerais), o acusado foi preso na Rodoviária de Piracicaba, onde pretendia entrar em um ônibus com destino a Santos. A prisão ocorreu na última terça-feira (06), mas só foi divulgada pela Polícia Civil, na tarde de ontem (09).

LEIA MAIS

A investigação começou após a localização do cadáver do morador de rua. Ele teria sido espancado até a morte.
Os investigadores apuraram que o autor seria um outro morador de rua. Os policiais intensificaram as buscas, na tentativa de localizá-lo e descobriram que ele pretendia embarcar em um ônibus a caminho do Litoral Santista.

O suspeito foi conduzido à sede da delegacia especializada, onde prestou depoimento. Ele alegou que havia se desentendido com a vítima e que no calor do momento começou a agredi-la, sendo que ela não resistiu às agressões e foi a óbito. Afirmou ainda, ter descoberto que a polícia já tinha o identificado como o responsável pela morte e por isso decidiu que sairia de Piracicaba. No entanto, ele não deu mais detalhes sobre o que teria motivado a discussão entre a vítima e o agressor.

A Polícia Civil conseguiu na Justiça o mandado de prisão temporária pelo período de 30 dias, prorrogável por mais 30 dias. O homem foi recolhido à carceragem, onde permanece à disposição da Justiça. Durante esse período a Polícia Civil deve continuar a investigação para apurar o homicídio e em breve solicitar na Justiça, que a prisão temporária seja convertida
em preventiva.

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um + 4 =