Acusado de roubo em Araçatuba tem alta da Santa Casa

Homem estava internado há quase 2 meses (Divulgação)

Um homem apontado como envolvido no assalto a banco em Araçatuba teve alta na tarde desta sexta-feira (22) da Santa Casa. Ele estava internado desde o dia 31 de agosto, após ser atingido por disparo de fuzil no braço. Ele foi transferido para uma unidade prisional sob escolta da Polícia Militar.

O criminoso chegou a dar entrada no hospital de São Pedro, mas se recusava a informar sua identidade. Estava acompanhado de outro suspeito que também tinha um grave ferimento no abdômen também provocado por tiro de fuzil. Quando soube que seria transferido para Santa Casa de Piracicaba, ele fugiu e abandonou o comparsa para trás. O assaltante que tinha ferimento mais grave ficou hospitalizado por dois dias, mas não resistiu.

O suspeito que recusou atendimento foi localizado horas depois, em uma casa no Lago Azul pelos policiais civis da 2ª Dise/Deic (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes da Divisão Especializada de Investigações Criminais). Na ocasião, outros dois homens que integram o PCC (Primeiro Comando da Capital), como Geral do Estado do Distrito Policial também foram presos. Eles atual na alta hierarquia da facção criminosa e coordenam as ações no Estado do Distrito Federal também foram presos.

“Na casa indicada localizamos um rapaz que tinha uma grave lesão no braço. Ele alegou que caiu de uma motocicleta, mas percebemos que não tinha outro tipo de lesão no corpo”, relatou o delegado Demétrios Gondim Coelho, na época.

OUTRO PRESO
Em 8 de setembro, policiais militares do 10º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar do Interior) prenderam, no Jardim Gilda 2, em Piracicaba, mais um acusado do assalto, em Araçatuba. O filho dele, que teria envolvimento com o tráfico de drogas e um guarda civil de Piracicaba que teria vendido irregularmente seu revólver também foram detidos na ação.

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × dois =